ATUAÇÕES: Henrique Dourado se torna 'o cara' do duelo no Maracanã

O atacante Henrique Dourado foi o grande destaque da vitória do Fluminense sobre o Santos por 3 a 2, na manhã deste domingo, no Maracanã. O jogador teve atuação destacada aparecendo nos momentos certo e anotando dois gols no confronto. Léo e Sornoza também tiveram um bom desempenho.

Pelo lado da equipe santista, Vladimir Hernández com um gol, e Bruno Henrique foram os jogadores mais bem avaliados. Confira abaixo as notas de cada jogador.

Fluminense

Diego Cavallieri - 6,0

Atento aos lançamentos do Santos, bem na interceptação. Tocou com a mão fora da área, mas não foi visto. Sem culpa no gol.

Lucas - 5,5

Levou a pior no duelo com Bruno Henrique e foi driblado na maioria.

Renato Chaves - 6,0

Sem grandes dificuldades. Bem pelo alto.

Henrique - 6,0

No duelo com Ricardo Oliveira, levou a melhor.

Léo - 7,0

Deu um presente para Henrique no primeiro gol com belo drible e cruzamento.

Orejuela - 6,5

Bom posicionamento e postura para fechar a marcação no meio.

Wendel - 6,5

Além de compor a marcação, teve papel fundamental no gol de Sornoza, com passe dentro da área.

Sornoza - 7,0

Ditava o ritmo dos passes no ataque e teve frieza ao fazer o terceiro gol com belo chute.

Wellington Silva - 6,5

Corajoso ao chamar Thiago Maia e Jean Mota para o mano a mano. No mais, pouca objetividade.

Richarlison - 6,5

Melhor participação foi sem a bola, puxando a marcação. Com a bola, não participou de grandes jogadas.

Henrique Dourado - 8,0

Decisivo, bem posicionado, cavou o pênalti e converteu com maestria. O cara do jogo com dois gols.

Marcos Júnior - 5,6

Menos participação do que Richarlison, sem destaque.

Pierre - 5,5

Entrou para dar novo fôlego à marcação do Flu.

Gustavo Scarpa - 5,5

Entrou para readquirir ritmo após mais de dois meses fora por lesão.

Abel Braga - 6,5

Time bem postado, com boa marcação e que sabe explorar os alas. Soube administrar e não se desesperou com o empate.

Santos

Vanderlei - 5,5

Tentou ludibriar Henrique na cobrança de pênalti, sem sucesso. Regular.

Victor Ferraz - 6,0

Se redimiu com o gol de empate, de cabeça, após ser driblado por Léo no primeiro gol do Flu.

Lucas Veríssimo - 5,0

Quase deu um gol para o adversário ao derrubar Vanderlei. Ainda assim, o mais atento da defesa.

Yuri - 5,0

Fora de posição, chegou depois de Henrique no primeiro gol. Bem na saída de bola.

Jean Mota - 4,5

Sofreu para marcar Wellington Silva e caiu na malandragem de Henrique ao tocar o atacante dentro da área.

Renato - 5,5

Sobrecarregado na marcação, se desgastou fisicamente e não pôde ajudar o ataque como de costume.

Thiago Maia - 4,5

Correu o risco de ter sido expulso com excesso de faltas, principalmente ao errar o bote em Wellington Silva.

Lucas Lima - 6,0

Longe da boa atuação do meio de semana. Apareceu bem na jogada do segundo gol.

Vitor Bueno - 4,5

Do ataque, o mais sumido. Substituído no segundo tempo após errar alguns passes.

Bruno Henrique - 6,5

Quem mais criou chances para o Santos. Além da assistências, deu trabalho a Lucas e arriscou em gol.

Ricardo Oliveira - 5,0

Mais um jogo sem chances claras. Quando esteve mais perto do gol, foi anulado e levou um cartão.

Vladimir Hernández - 6,5

Procurou o jogo e deu movimentação que o Santos não tinha na direita. Perdeu chance, mas fez o segundo do Peixe

Kayke - 5,0

Assim como Oliveira, a quem substituiu, não teve chance clara e precisou sair da área para receber a bola.

Léo Cittadini - 5,0

Entrou para poupar Jean Mota. Sem mudança no posicionamento e no jogo.

Dorival Júnior - 6,0

Insistiu em um jogo mais cadenciado quando o time precisava ser mais agressivo. Fez certo ao mandar time titular antes de decisão na Libertadores e acertou ao colocar Hernández.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos