Santos aumenta tabu no Brasileiro e 'muda a chave' para Libertadores

O domingo terminou rápido para o Santos. Inaugurando o horário da manhã no Brasileirão de 2017, às 11h, o Peixe perdeu para o Fluminense no Maracanã por 3 a 2 e logo voltou pegou o voo à Baixada. Poucos foram os jogadores que deram entrevistas, mas quando falaram, viraram a página da derrota e já falaram sobre o próximo compromisso, o de quarta-feira, contra o The Strongest, na Bolívia, pela Libertadores.

- Vacilamos no começo, tomamos o gol, não fomos bem defensivamente.

Tínhamos tomado três gols em muitos jogos e hoje tomamos três em um jogo só. Viemos de um jogo desgastante em Belém. Tentamos dar o melhor, correr atrás. Queríamos estrear bem, não deu. Vamos pensar na Libertadores - disse o lateral-direito Victor Ferraz, autor do primeiro gol do Peixe no Rio.

- Será um jogo difícil, mas temos condições de fazer um grande jogo lá para garantirmos a classificação. Enfrentaremos um grande adversário e a altitude. Mesmo assim, confiamos na vitória - acrescentou o técnico Dorival Júnior logo em sua segundo resposta na entrevista coletiva no Maracanã.

Com a derrota, o Santos aumentou um tabu que agora chega a 12 anos. Desde 2005, quando bateu o Paysandu por 4 a 1, o Peixe não vence na estreia do Brasileirão. Desde então são quatro derrotas e oito empates.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos