Felipe Santana celebra 'discreto' crescimento no Atlético-MG

Diante do Godoy Cruz, o zagueiro Felipe Santana receberá outra oportunidade no time titular do Atlético-MG. É mais um passo do seu crescimento no Galo. O defensor, que chegou ao clube em janeiro, pisou pela primeira vez no CT atleticano com a desconfiança do torcedor, afinal, ele estava seis meses parado.

O camisa 26 comentou que precisou ficar 'quietinho' para poder, enfim, saborear esse momento com a torcida mesmo ainda sendo reserva. Sua vaga no jogo desta terça-feira surge com uma contusão do titular Léo Silva.

- Venho fazendo meu trabalho quieto. Vivi seis meses parado e esse retorno seria difícil. Foram quatro meses até que o Felipe Santana começasse a brotar novamente. Fico feliz por dar conta do recado até segurar essa vaga. Tem momentos em que precisamos ficar calados, porque os resultados não ajudam - comentou Santana.

- Entrar nas condições que entrei é uma situação incômoda, mas são coisas do futebol. Necessitava de um tempo e venho em evolução em todos os últimos jogos. Estou começando a ser como eu gostaria. É gratificante saber que terei uma sequência, mas pode se tornar uma coisa negativa se os resultados forem negativos. Temos de buscar os resultados positivos e as grandes atuações - completou o defensor alvinegro.

Por fim, Felipe Santana também comentou sobre um outro reserva que deve ter chances na partida desta terça-feira contra o Godoy Cruz: o goleiro Giovanni, que já foi requisitado 16 vezes nesta temporada. O camisa 20 pode substituir Victor, que perdeu o pai na madrugada da última segunda-feira e depende de ter condições psicológicas para jogar.

- O Victor é um líder. É um ícone do Atlético-MG, ponto de segurança dos torcedores. Claro que se tratando de um torcedor com todo esse know how de Atlético-MG, a gente sente. O Giovanni é um jogador que tem totais qualidades para suprir a falta do Victor. Para nós, como amigos, é triste receber essa notícia. Vivi isso com meu irmão e sei como é duro arrumar força mediante aos jogos e longe da família. É torcer para ele se recuperar o mais rápido possível, mas seguros de que o Giovanni pode fazer um bom trabalho - opinou Santana.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos