Treino 'matemático' e auxiliar mais novo que Danilo: veja o dia do Timão

Após dois dias de folga em razão da maratona de jogos realizada anteriormente, o Corinthians se reapresentou ao CT Joaquim Grava nesta terça-feira com duas importantes novidades. Uma delas é um treinamento inovador realizado pelo preparador de goleiros Mauri Lima com os jogadores da posição e a outra foi o primeiro dia de trabalho do novo auxiliar técnico do Timão, o ex-volante Fabinho, que acompanhou as atividades preparadas pelo técnico Fábio Carille e os dois assistentes que já estavam no clube, Osmar Loss e Cuca.

Jogador do Corinthians em 247 partidas e campeão de cinco torneios em duas passagens (de 2001 a 2004 e de 2008 a 2009), Fabinho está aposentado do futebol desde 2013 e trabalha no Timão desde janeiro deste ano, primeiro como auxiliar do time sub-17 e agora no time principal. O novo profissional da comissão técnica tem 37 anos e é mais jovem que um jogador do elenco, que é o meia Danilo, que completa 38 anos em junho - o jogador nasceu em 1979 e o auxiliar é de janeiro de 1980.

Neste primeiro dia de trabalho, Fabinho conversou longamente com Osmar Loss e participou de partes do treino técnico comandado por Carille, ajustando posicionamentos, marcando saídas de bola e também observando o trabalho dos outros profissionais.

Enquanto isso, os goleiros participaram de um trabalho inovador no CT. O gol defendido por Cássio, Walter, Matheus e Caique foi coberto por um painel colorido, com bolas, números e símbolos do Corinthians. Os jogadores ficavam de frente para o painel, de costas para o preparador Mauri Lima e ouviam uma orientação que deveria ser seguida. Por exemplo, após a instrução "dois vezes três, azul, Corinthians", o goleiro deveria tocar o painel com o número seis, a placa de cor azul e um dos distintivos do Timão, realizar um circuito físico de curta duração e defender um chute realizado pelo profissional da comissão.

A ideia deste trabalho é desenvolver o reflexo e a mobilidade dos goleiros, além da rapidez e precisão do raciocínio, pela necessidade de acertar a conta antes dos movimentos.

Além do trabalho específico para os goleiros, o dia do Corinthians teve trabalhos físicos para os jogadores de linha e depois um treino técnico, com aprimoramento de troca de passes, controle de bola e mobilidade. Até os goleiros jogaram com os pés neste trabalho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos