Com um a menos, Santos segura o Strongest em La Paz e se classifica

O Santos jogou mal e fugiu de suas características, inclusive ao fazer cera, mas conseguiu segurar o The Strongest em La Paz e empatou em 1 a 1, resultado que garante o Peixe nas oitavas de final da Libertadores com antecedência.

Até os 23 minutos do segundo tempo, quando Vitor Bueno empatou com passe de Lucas Lima, o jogo era tenso e deixava qualquer torcedor sem ar, mesmo no nível do mar. Aos 22 da primeira etapa, o Alvinegro já tinha Bruno Henrique expulso por faltas e reclamação, um gol do Tigre, feito por Chumacero, que driblou Cleber e Vanderlei, e uma reclamação de um pênalti não marcado. A jogada em questão foi logo no início, em que Hernández foi tocado e derrubado dentro da área, quando estava prestes a finalizar.

Hernández, inclusive, foi a principal surpresa do técnico Dorival Júnior, que sacou Ricardo Oliveira para colocar o colombiano, com o intuito de dar velocidade nos contra-ataques. Mas o que vinha dando certo até a expulsão de seu principal atacante era a marcação do time, que neutralizou por alguns minutos as subidas de Pablo Escobar.

A Ausência do camisa 9 foi ainda mais esquisita quando Dorival chamou Kayke para a vaga de Hernández, que ficou cansado no segundo tempo e não suportou os efeitos da altitude de 3.600 metros.

O que marcou a partida além das mexidas de Dorival, que além de tirar Oliveira, colocou Copete na esquerda, foram os problemas com a arbitragem. Lucas Lima chegou a fazer sinal de roubo a um dos jogadores do Tigre. Dorival discutiu com o quarto árbitro a todo instante.

Antes mesmo do gol de empate, que parecia inesperado pela postura do Santos e da agressividade do Strongest, o Peixe já fazia cera com Vanderlei, que demorava a cobrar tiros de meta. O camisa 1 porém, garantiu todos os lances difíceis em que foi exigido, até que aos 37 minutos da etapa final, cometeu pênalti.

Pablo Escobar, porém, desafiou o arqueiro santista e tentou converter com uma cavadinha: para fora, para deixar a classificação santista com ainda mais cara de Libertadores.

Com os reservas do Peixe abraçados e resistindo ao frio, o Santos pedia mais do que nunca o apito final, como se pudesse ser ouvido pelo árbitro Darío Herrera.

Batizado por todas adversidades, o Santos tem cara de Libertadores.

FICHA TÉCNICA

THE STRONGEST 1 X 1 SANTOS

Local: Estádio Hernando Siles, La Paz (BOL)

Data-Hora: 17/5/2017 - 19h30

Árbitro: Dario Herrera (ARG)

Auxiliares: Diego Bonfá (ARG) e Ivan Nuñes (ARG)

Público/renda: Não disponíveis

Cartões amarelos: Raúl Castro e Júlio Pérez (STR), Vanderlei e Lucas Lima (SAN)

Cartões vermelhos: Bruno Henrique, aos 22'/1ºT (2º Amarelo)

Gols: Chumacero (39'/1ºT) (1-0), Vitor Bueno (23'/2ºT) (1-1)

THE STRONGEST: Daniel Vaca; Diego Bejarano, Luis Marteli, Luis Maldonado e Julio Pérez; Wayar, Raúl Castro, Veizaga (Pedrozo, aos 28'/2ºT) e Pablo Escobar; Chumacero (Rodrigo Ramallo, aos 37'/2ºT) e Matías Alonso (Rodrigo Vargas, aos 34'/2ºT). Técnico: César Farias.

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Cléber e Copete; Leandro Donizete, Renato e Lucas Lima (Jean Mota, aos 43'/2ºT); Vitor Bueno (Léo Cittadini, aos 34'/2ºT), Vladimir Hernández (Kayke, aos 18'/2ºT) e Bruno Henrique. Técnico: Dorival Júnior.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos