Monaco vence o Saint-Étienne e leva o Campeonato Francês após 18 anos

Pode comemorar! O Monaco conquistou pela oitava vez o Campeonato Francês ao bater o Saint-Étienne por 1 a 0, no Stade Louis II, no Principado. Os gols da vitória foram marcados pelo jovem Mbappé, de apenas 18 anos, que se consolidou como grande nome da equipe, e Valery Germain.

A conquista coroou a excelente temporada da equipe, que mostrou um grande futebol e um ataque poderoso, marcando 103 gols no Campeonato Francês até o momento. Na Liga dos Campeões, os Monegascos fizeram bonito e foram até a semifinal, eliminando Manchester City e Borussia Dortmund no mata-mata, parando apenas na Juventus.

De quebra, o Monaco acabou com a hegemonia do PSG no futebol francês. A equipe de Paris buscava o pentacampeonato e entrou como favorito na Ligue 1, mas não esperava que o técnico Leonardo Jardim armasse o time do Principado de forma tão precisa.

Além do surgimento de Mbappé, que já é cogitado nos principais clubes da Europa, a temporada foi a redenção de Falcao García, que vinha de dois anos ruins por Manchester United e Chelsea, mas se reencontrou no Monaco, assumindo a responsabilidade e a braçadeira de capitão.

O Monaco chegou a 92 pontos, contra 86 do PSG, que acabou com o vice. O Saint-Etienne está em oitavo, com 50.

O técnico Leonardo Jardim deixou de lado a grande vantagem sobre o PSG na tabela e lançou o time titular para encarar o Saint-Étienne. Em casa, o Monaco começou em cima em busca da tranquilidade. Falcao quase fez em passe de Fabinho. O Saint-Étienne, contudo, chegava com perigo nas poucas vezes que aparecia no ataque.

Mbappé passou a aparecer mais no jogo, com grande movimentação. E quase abriu o placar após jogada de Bernardo Silva, mas Ruffier fez excelente intervenção. Era só o prenúncio do que estava por vir.

Aos 19 minutos, Mbappé abriu o placar. Fabinho roubou a bola, que sobrou para Falcao. O colombiano lançou a joia, que driblou Ruffier e correu para o abraço. Com a vantagem, o Monaco passou a tocar a bola no campo ofensivo em busca de espaços.

Na segunda etapa, o Monaco seguiu com o controle da ações, dando pouco espaço para os ataques do Saint-Étienne. Fabinho e João Moutinho faziam excelente partida na proteção e distribuição do jogo.

A tranquilidade reinava no time do Monaco. Sem pressa, a equipe trocava passes e chegava com perigo. E perdeu grande chance com Germain, que entrou minutos antes na vaga de Bernardo Silva.

No fim do jogo, o técnico Leonardo Jardim tirou o atacante Falcao García, para que o colombiano fosse aplaudido de pé pelos torcedores que lotaram o Stade Louis II. E eles ainda tiveram tempo de ver Germain, nos acréscimos, fazer o segundo. Era a festa merecida do Monaco, campeão francês após 18 anos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos