Fábio minimiza perda da braçadeira de capitão do Cruzeiro: 'Só acessório'

Depois de ficar fora dos gramados por oito meses para tratar uma lesão no joelho direito, o goleiro Fabio, do Cruzeiro, perdeu a braçadeira de capitão da equipe para o volante Henrique, como pôde ser visto na vitória sobre o São Paulo por 1 a 0, no último domingo, pelo Campeonato Brasileiro. Um dos líderes do grupo, o jogador minimizou o fato e garantiu que seguirá no papel de referência.

- A braçadeira é só um acessório para mim. Nunca dependi da braçadeira pela forma. Respeito não é imposto, é conquistado. O que vale é o que sinto dentro de mim, a personalidade de querer ajudar, orientar, desde a categoria de base. Isso vem da personalidade que formei ao longo dos anos - disse o goleiro, que ainda luta para reassumir o posto de titular, que hoje é de Rafael.

Aos 36 anos, Fábio garante que não é o único a assumir papel de liderança no elenco. Está acompanhado de Dedé.

- Ele é um cara sempre com coração. Desde que tivemos oportunidade de ter a contratação dele, ele sempre passou muito bem isso. É muito gente boa, acima de tudo tem uma qualidade acima da média, colheu todos os frutos que o trouxe ao Cruzeiro. Teve a infelicidade das lesões, que o afastaram quase dois anos - completou o goleiro.

O próximo compromisso do Cruzeiro é domingo, às 19h, quando enfrenta o Sport, na Ilha do Retiro, no Recife, pela segunda rodada do Brasileirão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos