Flu marca no início do jogo mais uma vez, mas sofre com as bolas aéreas

Soa apito inicial e logo o Fluminense larga na frente do placar. Foi assim em três dos últimos quatro jogos. Contra Santos e Flamengo, ambos no Maracanã, Henrique Dourado abriu o placar após três minutos. Na Arena, Renato Chaves botou o Tricolor na frente aos quatro, mas o Grêmio acabou virando o duelo. A exceção foi a derrota para o Liverpool-URU, por 1 a 0, na Copa Sul-Americana.

Nas partidas contra adversários do Brasil houve outra coincidência, e esta pode ser motivo de preocupação para o Fluminense: gols sofridos em bolas alçadas na área defendida por Diego Cavalieri. Na final do Estadual, Guerrero marcou após cobrança de escanteio, empatando o jogo que terminou com a vitória por 2 a 1 do Flamengo sobre a equipe de Abel Braga, vice-campeã do Carioca.

Novamente no Maracanã, foi o lateral-direito Victor Ferraz que apareceu de surpresa dentro da área para completar de cabeça o cruzamento de Bruno Henrique. No momento, o Santos fazia 1 a 1, ainda no primeiro tempo, mas o Tricolor acabou vencendo o confronto por 3 a 2 na estreia do Brasileirão.

Em Porto Alegre, o Flu saiu mais uma vez na frente, com Renato Chaves em cobrança de escanteio de Marcos Junior. O Grêmio empatou com Arthur e, na bola aérea, virou o placar com Lucas Barrios após Geromel desviar a cobrança na primeira trave. Os gaúchos acabaram vencendo a partida por 3 a 1.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos