Timão pagará por Kazim nesta sexta e promete quitar outras dívidas

Processado cinco vezes por conta da falta de pagamento de compromissos assumidos ao longo dos últimos meses, o Corinthians se movimenta para quitar as dívidas. A prioridade é a com o Coritiba por conta da contratação de Kazim, e o valor será acertado nesta sexta-feira, segundo o diretor de futebol do Timão, Flávio Adauto. Os clubes chegaram a um acordo, e os R$ 900 mil serão pagos de forma parcelada.

- Parte destas dívidas começam a ser pagas amanhã, uma série de outras que poderiam estar incomodando também serão colocadas resolvendo os problemas não totalmente, mas parcialmente. Enquanto vemos pelo Brasil inteiro clubes devendo, aqui estamos estritamente em duas com os profissionais do futebol. Com empresários e equipes temos que resolver problemas e vamos resolver. A do Kazim resolve amanhã mesmo, por exemplo. Mas não é por isso que vamos deixar de reforçar a equipe. Mês passado pagamentos antecipadamente, então dentro desse aspecto não temos razão que impeça jogadores de viverem com tranquilidade e união - afirmou Flávio Adauto, durante a apresentação do atacante Clayson.

Além da dívida com o Coritiba, o Corinthians foi processado outras quatro vezes, sendo que três envolvem jogadores (Petros, Vilson e Marlone. A ação mais recente protocalada contra o Timão foi efetuada pela "Ferronor Comércio de Ferro e Aço Ltda", que cobra o pagamento de R$ 17.847,78 referentes a materiais de construção utilizados em obras de sua sede social.

O Corinthians foi processado pelo SEV Hortolândia, clube mantido por empresários, duas vezes: em R$ 1,2 milhão pela transferência de Petros, em 2015, e R$ 320 mil pela compra do zagueiro Vilson. Já o Penapolense cobra R$ 1,7 milhão pelo calote na compra do meia Marlone, hoje emprestado ao Atlético-MG.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos