Para não convocar Neymar, Tite teve reunião com Del Nero

Mesmo com a importância comercial dos amistosos da Seleção Brasileira para a CBF e os patrocinadores da entidade, Neymar, principal jogador do Brasil, não estará nas partidas contra Argentina e Austrália, nos dias 9 e 13 de junho. Para deixar o astro do Barcelona fora da lista, a comissão técnica de Tite levou em conta o aspecto físico, mas teve o aval do comando da CBF para isso.

"Nos reunimos eu, Edu, Rogério Caboclo e o presidente Marco Polo. Ele disse: 'O que disse que o que for melhor para a seleção brasileira, a gente fizesse'", contou o treinador em coletiva nesta sexta-feira, que foi seguido pelo preparador físico Fábio Mahseredjian.

"O Neymar desde de 2013 não tem uma interrupção total. Foi a Copa do Mundo, Copa América, Olimpíada. Ele necessita de uma interrupção para que possa estar em plenas condições físicas em 2018. Temos a preocupação com a saúde do atleta".

Sem Neymar, Tite vê também oportunidade para testar o time em situações adversas, nas quais o craque pode não estar em ação.

"Uma equipe precisa preparar-se para diversas situações que possam acontecer no jogo. Trabalhar não tendo o Neymar também é preparação".

Indagado sobre a felicidade recente de Neymar com a camisa da Seleção, Tite evitou ficar com os louros.

"Não fiz nada de especial, mas o que posso é retransmitir e ser porta-voz de dar tranquilidade à equipe e que eles coloquem para fora a alegria. O futebol dá prazer", completou o treinador.

Sem Neymar, a tendência é que o substituto seja Douglas Costa no time titular.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos