Preleção da vitória do Botafogo teve exemplo de Ayrton Senna aos atletas

  • Ricardo Moraes/Reuters

A atuação do Botafogo contra o Atlético Nacional pode não ter sido brilhante, mas foi eficiente o suficiente para garantir a classificação da equipe alvinegra para as oitavas de final da Copa Libertadores da América. E a disposição dos jogadores no duelo desta quinta teve uma inspiração quase que infalível: Ayrton Senna foi utilizado na preleção.

O ex-piloto, tricampeão de Fórmula 1, e morto em 1994, após acidente durante uma prova, foi utilizado como exemplo. Em vídeo, a comissão técnica quis transmitir a seriedade, a garra e a determinação com que o ídolo nacional geriu a vida profissional. O vice-presidente de futebol, Cacá Azeredo, relata que a estratégia funcionou.

"No final, ainda passaram um vídeo bonito do Ayrton Senna, as etapas que ele passou. Aquilo motiva o jogador. A gente vai chegar", garantiu o dirigente.

Se os jogadores estavam vibrantes em campo, após a partida eles estavam visivelmente emocionados. O lateral-esquerdo Victor Luís explica que as derrotas para o Barcelona (EQU) e para o Grêmio exigiram uma chacoalhada já durante a semana, e que a imagem de Ayrton Senna foi proveitosa.

"Durante a semana, nos cobramos. Foi jogo ruim para nós, lá em Porto Alegre (RS). Na preleção teve o vídeo, e o cara foi muito vitorioso na profissão e na vida. Isso nos motivou e nos motiva muito. Foi um fator especial para esse grande jogo que fizemos hoje (quinta)", analisa.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos