Lusa busca esquecer lembrança do passado e inicia recomeço na Série D

Na maior crise da história do clube e afundada em dívidas, a Portuguesa quer esquecer os rebaixamentos que a agremiação têm vivido nos últimos tempos e visa buscar um novo recomeço neste domingo. Vice-campeão da elite do Brasileirão de 1996, a Rubro-verde irá estrear na Série D, contra a Desportivo Ferroviária-ES, às 19h, no estádio do Canindé. O duelo é válido pelo Grupo A13, que também conta com o Villa Nova-MG e Bangu. O clube da capital paulista mira juntar os cacos e almeja como objetivo o acesso para a Série C de 2018.

Umas das apostas da Lusa para a competição nacional foi a contratação de Marcelinho Paraíba, de 42 anos. O duelo marcará a estreia do experiente meia com a camisa lusitana. Outros atletas foram contratados como é o caso do goleiro Ricardo, o zagueiro Gabriel Santos, o lateral-esquerdo Thiago Feltri e o meia Leandro Domingues. Jogadores conhecidos e com bastante rodagem no cenário nacional acabaram sendo contratados para mudar o perfil do clube, buscar a confiança do torcedor, além de brigar para retornar à Terceira Divisão do futebol brasileiro.

O começo de ano para a Lusa não foi muito animador. O clube que disputa a Série A2 do Paulistão, escapou do rebaixamento para a Série A3. Por muito pouco, o Rubro-Verde não amargou um novo descenso na sua história. O técnico Estevam foi mantido no cargo e vai comandar o time do Canindé na quarta divisão.

O presidente Alexandre de Barros reforçou a importância da Série D para o clube e tratou de explicar tantos investimentos que foram feitos para o torneio.

- Trabalhamos nesse sentido e todos aqui dentro têm essa ambição. Nossa tradição e grandeza nos mostra que a Lusa entra em qualquer disputa para ganhar. Não há outro pensamento que não sejam as vitórias - completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos