Abel pede desculpas ao presidente e fala como torcedor: 'Vitória que emociona'

'Momento único, fantástico'. Provavelmente você já ouviu Abel falar assim após uma vitória, mas desta vez, o motivo é grande. Nesta tarde, o treinador completou 250 jogos a frente do Fluminense e conquistou três pontos fora de casa diante do Atlético-MG, um dos candidatos ao título. Ele reconhece que o elenco é limitado, mas...

- Não é porque o Atlético-MG é o melhor que vai ganhar sempre. Tivemos muita luta, disposição e cultura tática. Foi uma vitória que emociona, de verdade. Foi com um jogador a menos. Este jogo, o de número 250 meu pelo clube, é um momento único, fantástico. Foi ainda contra um time que não tinha perdido aqui neste ano - disse Abelão, emocionado.

O treinador reclamou bastante, mesmo alegando que 'não costuma falar da arbitragem'. Para ele, o árbitro tentou tirar a vitória do clube das Laranjeiras. Antes disso, pediu desculpas à diretoria, falou como torcedor e agradeceu a presença dos que compareceram ao Independência.

- Me desculpa o presidente Pedro Abad, o vice Fernando Veiga e o diretor Marcelo Teixeira, mas eu neste momento represento talvez 20 milhões de torcedores. Só quero respeito com esta instituição. Antes do jogo, falei aos jogadores que não era árbitro para esta pressão. Não falo de idoneidade. Mas tentaram nos tirar a vitória. Quero agradecer ao torcedor que veio hoje - concluiu o treinador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos