Após 'substituir' Nenê, Kelvin vê novo ânimo no Vasco para voltar aos 100%

Diante do Bahia, o técnico Milton Mendes foi ousado. Sacou Nenê, um dos principais nomes do time, deixando o meia pela primeira vez fora por opção técnica desde que chegou ao Vasco em 2015, para colocar Kelvin e ganhar na velocidade, mesmo que na função do ex-camisa 10 tenha sido colocado Mateus Pet. O resultado foi positivo, o Cruz-Maltino teve uma das suas melhores atuações na temporada e a tendência é que assim continue no trabalho realizado pela equipe neste Campeonato Brasileiro.

Milton Mendes sabe da importância de Nenê para o grupo do Vasco. Nos 100 jogos pelo clube foram 51 vitórias, 26 empates e 23 derrotas, com 38 gols marcados. Recuperado de uma lesão muscular, Kelvin espera ter uma sequência entre os titulares de Milton Mendes. Ele explicou a felicidade que teve ao ganhar a oportunidade diante do Bahia no "lugar" de Nenê, que ficou no banco de reservas - e não será descartado, como o próprio treinador confessou, mas sim avaliado para quando recuperar a boa fase.

- Fico feliz de ter tido essa oportunidade, eu estava preparado. Ainda tenho um pouco de dor, mas posso jogar. Foi uma responsabilidade grande entrar no lugar do Nenê. Mas não jogo na posição dele, fico mais pelo lado. Preciso obedecer as funções táticas. Contra o Bahia fiz muito isso de marcar, fechar pelo meio... além de tentar crias as jogadas de gol. Quero continuar assim. Tem tudo para dar certo - afirmou Kelvin em entrevista coletiva após o treinamento nesta segunda-feira antes de completar sobre o novo ânimo no Cruz-Maltino:

- O jogo diante do Bahia deu um novo ânimo para o Vasco, mas já passou. Temos outro jogo pela frente importante e temos que encarar da mesma forma. Agora já me sinto melhor. Ainda não estou 100%, mas estou forte já. Será um jogo difícil, mas normal para o Brasileiro, em que todas as partidas são complicadas. O Bahia foi um jogo difícil, havia feito 6 a 2 no Atlético-PR. O Fluminense é outra pedreira. Encaramos como um clássico, mas em casa, com o apoio da nossa torcida, temos que ter a mesma intensidade por nossos objetivos.

No sábado, o Vasco volta a campo às 16h em São Januário para o primeiro clássico neste retorno à elite do Campeonato Brasileiro. Receberá o Fluminense pela terceira rodada da competição. Milton Mendes não revelou a estratégia por enquanto para a partida, mas a expectativa é a de que Nenê ainda não retorne, já que o modelo de um time mais veloz surtiu efeito e agradou a ele, comissão técnica, diretoria e mais de 19 mil torcedores que foram ao estádio na manhã do último domingo. A dependência em Nenê vista até então tem tudo para deixar de existir.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos