ATUAÇÕES: Cícero e Pratto vão bem e Luiz Araújo sai do banco para marcar

O São Paulo aliviou a pressão e mostrou reações individuais positivas na vitória por 2 a 0 sobre o Avaí, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Lugano, titular, segurou a bronca na zaga em noite com destaque para Cícero e Pratto, autor do primeiro gol que deu tranquilidade logo no início. Confira as notas:

SÃO PAULO

6,5

Renan Ribeiro

Quando o Avaí chegou, fez a sua parte. Incluindo uma decisiva saída do gol

após furada de Rodrigo Caio quando o jogo estava 0 a 0.

6,0

Buffarini

Lateral cometeu erros ofensivos, mas não comprometeu e cumpriu bem

sua função na defesa.

6,5

Lugano

Soube se adaptar ao jogo. Ganhou pelo alto, cometeu faltas aceitáveis para

não perder na corrida e orientou o time. Mas peca na saída de bola.

6,0

Rodrigo Caio

Ajudou na saída de bola e mostrou qualidade na recuperação. Mas deu

uma furada que, por pouco, não virou gol do Avaí nos primeiros minutos.

6,5

Junior Tavares

Não apareceu como costuma no ataque, mas teve boa participação

defensiva, mesmo quando pressionado pelo Avaí em seu setor.

7,0

Jucilei

Comandou a saída de bola e foi importante até para corrigir os seguidos

erros defensivos e de passe no segundo tempo.

6,5

Thiago Mendes

Cansou de ouvir orientações dos colegas para ajustar seu posicionamento.

Não subiu tanto e teve papel importante, já que o time sentiu sua saída.

7,5

Cícero

Um dos grandes destaques. Sem nenhum abalo do caso da prancheta,

iniciou a jogada do gol de Pratto e preencheu espaços no meio.

6,5

Marcinho

Mostrou inteligência para tocar de primeira e foi decisivo ao puxar a

marcação e ajeitar para Pratto fazer o gol. Caiu muito no segundo tempo.

5,0

Cueva

Peruano teve alguns momentos, mas foram raríssimos. Errou jogadas

demais, o que foi decisivo para o Avaí pressionar. Ouviu vaia ao sair.

7,5

Pratto

Marcou o gol por ter qualidade na finalização e não parar de se mexer. Deu

trabalho à zaga do Avaí mesmo no pior momento são-paulino.

5,5

Thomaz

Entrou no lugar de Thiago Mendes, machucado, para reter a bola. Mas não

teve sucesso e acabou tentando ajudar mais na disposição.

7,5

Luiz Araújo

Correu e arriscou jogadas individuais. Quase marcou um golaço e matou o

jogo no fim. Com Cueva mal, já pede passagem de volta ao time titular.

6,0

João Schmidt

Entrou para ajudar os cansados Jucilei e Cícero na missão de afastar o Avaí.

E não comprometeu.

6,5

Téc: Rogério Ceni

O time teve a movimentação que ele sempre pede no primeiro tempo. Mas

teve dificuldades para sair da pressão do Avaí no segundo tempo.

AVAÍ

5,0

Kozlinski

Errou em reposições de bola e passou apuros nos chutes de fora.

5,5

Leandro Silva

Na defesa, sem grandes problemas, mas fraco no ataque.

6,0

Betão

Com experiência, ganhou alguns lances e garantiu certa segurança.

5,0

Alemão

Perdido no gol do São Paulo, depois melhorou e se arriscou no ataque.

5,5

Capa

Falhou na marcação no lance do gol, porém foi boa alternativa ofensiva.

5,0

Luan

Fazia bom papel no primeiro combate, mas fez falta violenta em Thomaz.

5,5

Judson

Erros de passe foram corriqueiros, prejudicou alguns ataques.

5,5

Diego Tavares

Seria um alternativa para jogar pelas pontas, mas foi discreto.

5,0

Marquinhos

Perdeu oportunidade clara de gol e faltou físico para

6.0

Denílson

Foi o mais perigoso, arriscando arrancadas pelas duas pontas.

5,5

Rômulo

Como referência, teve pouca participação, teve dificuldade para jogar.

5,5

Lourenço

Deu um chute perigoso logo quando entrou e ficou só nisso.

5.5

Simião

Ensaiou algumas jogadas, porém esbarrou nos erros de passe.

-

Iury

Entrou no fim. Fica sem nota.

5,0

Téc: Claudinei Oliveira

Equipe se mostrou muito frágil, com dificuldades técnicas. Precisa de muitos ajustes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos