Chapecoense consegue virada heróica e se classifica para a Sul-Americana

A Chapecoense, com uma virada espetacular, derrotou o Zulia na Arena Condá. Após estar perdendo durante o jogo inteiro, time de Chapecó vira em dois minutos e termina em terceiro lugar na fase de grupos da Libertadores, posição que assegura uma vaga na Sul-Americana de 2017. Arthur e Girotto fizeram os gols da classificação heróica.

A Chape começou com um ímpeto muito forte, apesar da decisão judicial que a eliminou da Libertadores. Afinal, ainda havia algo pelo qual lutar: o terceiro colocado do grupo se garantia na Sul-Americana. Para isso, a Chapecoense precisava da vitória. Rossi e Apodi eram as válvulas de escape no primeiro tempo, chegando sempre pela direita ao gol defendido por Vega.

Mesmo dominando o jogo, porém, a Chapecoense não conseguiu concretizar suas oportunidades no primeiro tempo. Na única chance que teve, o Zulia mandou para a rede. Unrein pegou a bola pela esquerda, cruzou rasteiro e Arango completou para o gol. Um banho de água fria na equipe catarinense, que ainda mandou uma bola no travessão antes de terminar o primeiro tempo.

A Chape, precisando da virada para ir à Sul-Americana, começou o segundo tempo mais uma vez com um ímpeto muito forte, pressionando a saída de bola, tentando encurralar o adversário. Vágner Mancini sacou Luiz Antônio e colocou Túlio de Melo, aumentando o poder ofensivo da equipe.

Aos oito minutos veio a primeira grande chance. Rossi foi lançado pela direita e rolou para Wellington Paulista. O camisa 9 chegou chutando e acertou o travessão do Zulia. A pressão, que já era grande, ficou ainda maior quando Bello recebeu o segundo amarelo e foi expulso aos 25 minutos.

A Chape fazia tudo certo: chegava bem, criava oportunidades mas, na hora de concluir, pecava na finalização. A equipe catarinense acertou, por incrível que pareça, quatro vezes a trave do Zulia.

Aos 45, finalmente uma recompensa ao domínio da Chapecoense. Depois de bate rebate na área, a bola sobrou para Arthur, que encheu o pé para empatar o jogo. Um minuto depois, o milagre. Andrei Girotto recebeu cruzamento de Rossi e cabeceou para virar a partida. Não havia mais tempo depois disso, e o árbitro encerrou a partida, que entrou para a história do time que vem conquistando o mundo.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 2 X 1 ZULIA (VEN)

Local: Arena Condá, Chapecó

Data-hora: 23/5/2017 - 19h30

Árbitro: Gustavo Murillo (Fifa-COL)

Auxiliares: Alexander Guzmán (Fifa-COL) e Cristian de la Cruz (Fifa-COL)

Público: Não disponível

Cartões amarelos: Wellington Paulista e Douglas Grolli (CHA); Vega, Bello e César Gómez (ZUL)

Cartões vermelhos: Bello, 25'2°T (ZUL)

Gols: Arango, 29'1°T (0 a 1), Arthur, 45'2°T (1 a 1) e Andrei Girotto, 46'2°T (2 a 1)

CHAPECOENSE: Jandrel; Apodi (Neném, 28'2°T), Douglas Grolli, Nathan (Fabrício Bruno, 7'2°T) e Reinaldo; Andrei Girotto, Luiz Antônio (Túlio de Melo, int) e João Pedro; Rossi, Wellington Paulista e Arthur - Técnico: Vágner Mancini.

ZULIA (VEN): Vega; Rivillo, Palomino, Plazas, Cuevas (Martínez, 14'2°T) e Bello; Júnior Moreno, César Gómez, Arango e Orozco; Unrein (Guaycochea, 35'1°T) - Técnico: Daniel Farías.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos