Vai decolar? O que esperar de Ederson daqui para frente

  • Gilvan de Souza / Flamengo

Titular na vitória do Flamengo sobre o Atlético-GO, por 3 a 0, o meia Ederson está novamente prestigiado no time carioca. Ele deve seguir no time na noite desta quarta-feira, em novo duelo contra o Dragão, agora pela Copa do Brasil. Após dez meses parado, o camisa 10 foi escolhido pela torcida rubro-negra como o melhor em campo no último sábado. E agora, o que está por vir?

Ederson terá de enfrentar forte concorrência para seguir no time titular do Flamengo. Na ausência de Diego, ele agora pode se firmar na posição, mas depois terá de disputar vaga com o astro do time e também com Conca, que deve estrear em junho.

OPINIÕES SOBRE EDERSON

João Carlos Assumpção, colunista do LANCE!:

'Acho que o Ederson, apesar de ter características diferentes de Diego, pode fazer a diferença no Flamengo. Gosto muito de seu futebol. É um meia-atacante muito habilidoso, que gosta de cair pela esquerda mas é polivalente e, se preciso for, pode recuar e ajudar na marcação.

É muito bom em passes e assistências. Então pode ajudar muito na criação de jogadas.

Mas o meio-campo do Flamengo às vezes se posiciona mal, marca muito atrás, ocasionalmente sai com tudo para a frente e deixa uma brecha para os rivais. Isso tem que ser corrigido. E com Ederson, se bem posicionado e sendo de colocação ele tem, a falha pode ser sanada.'

Paulo Victor Reis, setorista do Flamengo no LANCE!:

'Ederson é, sem dúvidas, um bom jogador. Mas não dá para esquecer que ele chegou ao Flamengo cercado de grandes expectativas e ainda precisa dar o retorno esperado. Será que chegou a hora?

Bem fisicamente, ele poderá ser muito útil a Zé Ricardo. É um jogador com muitos recursos e habilidoso. Sinceramente, torço por ele. Vale lembrar que ele já estava jogando bem quando foi vítima de entrada violentíssima do lateral-direito Fágner, do Corinthians, que nem sequer recebeu cartão amarelo.

Ederson tem contrato somente até o fim do ano e precisa mostrar serviço para continuar no Flamengo"

Volta

Recuperado do edema ósseo no joelho esquerdo, Ederson voltou ao time jogando centralizado, responsável pela criação de jogadas. No entanto, o meia pode fazer outras funções. O técnico Zé Ricardo falou, há alguns meses, sobre o posicionamento do atleta.

"O Ederson não é aquele ponta de velocidade, de explosão, é um meia, um pouquinho mais por dentro. Se houver necessidade, tem capacidade de fazer três funções - avaliou o treinador.

Ederson já chegou a jogar como centroavante com Muricy Ramalho, na ausência de Guerrero. No entanto, ele não mostrou as características típicas de um camisa 9.

NÚMEROS:

Ederson no Flamengo: quatro gols em 35 jogos

Ederson contra o Atlético-GO: 3 desarmes, 1 drible, 3 faltas recebidas, 3 finalizações, 25 passes certos, 3 passes errados e posse de bola de 49 segundos.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos