Guerrero diz que 'ferida ainda está aberta': 'Temos que esquecer'

"A ferida ainda está aberta". É desta maneira que o atacante Paolo Guerrero resume o sentimento do grupo do Flamengo neste momento. Tudo por causa da eliminação na Libertadores, que ainda machuca. Apesar da classificação para as quartas de final da Copa do Brasil, o peruano admite que o clima não é festivo no Rubro-Negro.

- A ferida está aberta, é inegável, a gente não comemora, apesar da classificação. Dói muito. Temos que esquecer isso porque às vezes atrapalha no jogo. À noite, eu e meus companheiros ficamos pensando que poderíamos ter dado um pouco mais, tínhamos o objetivo de conquistar o título. Mas ainda temos outros torneios importantes, temos que esquecer isso - disse o peruano à Fox Sports.

O peruano admitiu que o Flamengo não esteve num bom dia na vitória de 2 a 1 sobre o Atlético-GO e tentou explicar o baixo rendimento do time.

- Sabíamos que seria difícil. Não jogamos como queríamos, mas lutamos até o final, demos sangue. O mais importante é que ganhamos. Acho que houve um pouco de cansaço. O time fez o gol muito cedo, nos conformamos um pouco, mas o importante é que o time lutou. Se não jogarmos bem, a raça tem que prevalecer. Com raça também dá para ganhar jogo, foi o que fizemos - completou o peruano à Fox Sports.

Guerrero fez o décimo terceiro gol dele na temporada, em 20 partidas. No ano passado, ele fez 18 gols, no seu melhor ano de Flamengo, em termos de números.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos