Bruno Silva pega três partidas de suspensão; Botafogo vai recorrer

Se entre as quatro linhas o tempo é bom no Botafogo, fora delas o clube teve uma má notícia. Na manhã desta sexta-feira, o volante Bruno Silva foi julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e condenado a três jogos de suspensão. Isso pela bolada no árbitro Bráulio da Silva Machado (SC), na partida contra o Grêmio, na primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Como o julgamento foi em primeira instância, cabe recurso. Ainda nesta sexta o clube vai tentar entrar com efeito suspensivo.

Com a sentença inicial, o camisa 8 está fora da partida contra o Bahia, neste domingo. A punição, porém, não acarretará em desfalque nas partidas pela Copa do Brasil. Na próxima quarta-feira, o Glorioso encara o Sport, fora de casa, e o volante poderá estar presente.

Bruno foi julgado nesta manhã, pela Quinta Comissão Disciplinar do Órgão, e não compareceu porque jogou, na noite desta quinta-feira, na Argentina, pela Libertadores (derrota por 1 a 0 para o Estudiantes). Ele havia sido enquadrado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que diz respeito a "assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva". A pena poderia ser de até seis jogos.

Durante o julgamento, o auditor José Nascimento lembrou passagens do volante Alvinegro por tribunais. Também por bolada em árbitro, o meio-campista foi expulso após o fim da final da Taça Rio, contra o Vasco, e condenado a três partidas. Ainda há duas a cumprir.

No mesmo julgamento que Bruno, o árbitro da partida havia sido denunciado por não ter punido o atleta. Bráulio foi absolvido.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos