Renato se diz satisfeito com terceiro lugar na fase de grupos da Liberta

Nem mesmo a goleada de 4 a 0 sobre o Zamora (VEN) deu ao Grêmio o primeiro lugar geral da Libertadores. Se a vitória fosse por mais três gols de diferença, a vantagem de poder jogar em casa até uma eventual final viria. Apesar disso, ele demonstrou satisfação.

- O jogo foi muito bom, poderíamos ter feito mais dois ou três gols pelas oportunidades criadas. Não é que tenhamos chegado na frente do gol e alguém quis inventar, tentamos de todas as formas. Entendemos que o adversário era frágil, tentamos fazer a nossa parte. Está de bom tamanho. Ficamos em terceiro geral, está muito bom. Vamos aguardar o sorteio - analisou Portaluppi.

O comandante gaúcho também falou da abertura do período do mercado nacional e a breve abertura do mercado de transferências internacionais. Pés no chão, ele crê que será difícil segurar alguns jogadores:

- Faz parte do futebol. O garoto de 16 anos do Flamengo despontou e uma semana depois estava vendido. Não tem clube brasileiro que não vende jogador. Qualquer clube está sujeito a perder jogadores. Temos que dar moral ao nosso grupo. Estamos com uns oito ou nove no departamento médico e a equipe continuou dando conta do recado. Quando vier uma proposta que o presidente achar viável, não tem como segurar - comentou Renato, antes de 'empurrar' para a diretoria a responsabilidade de analisar a necessidade de reforços.

- Estou satisfeito com o meu grupo. Estamos jogando três competições, e estamos bem em todas. No futebol, faz parte perder algum jogador ou chegar outro. Vai depender da condição financeira do clube - finalizou o gremista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos