Auxiliar do Santos vê injustiça em resultado e diz: 'Era para ser 0 a 0'

O Santos sofreu o gol da derrota para o Cruzeiro no fim do jogo, o que causou revolta nos santistas. Para o auxiliar Lucas Silvestre, que comandou o time na ausência de Dorival Júnior, suspenso por ter sido expulso contra o Coritiba, o resultado mais justo seria um empate sem gols.

- Foi um jogo igual, que era para ter terminado em 0 a 0. As duas equipes jogaram, tiveram oportunidades. Chance clara tivemos com Bruno Henrique. Eles com Thiago Neves. Cruzeiro prevaleceu no primeiro tempo e no segundo, quando arrumamos posicionamento, Hernández tava muito centralizado, quando deu opções pelos lados, conseguimos infiltrar.

Quantas defesas Vanderlei fez? Foi um jogo igual. Enfrentamos equipe que vai brigar pelo título, não tenho dúvidas. Não vi disparidade grande. Cruzeiro conseguiu fazer bem o que se propôs. No fim do jogo, tiveram oportunidade, uma com Thiago, e outra com o próprio Thiago. Vejo que nossa equipe não teve atuação ruim. Os números foram praticamente iguais em todos os sentidos, posse, troca de passes. Não fizemos gols e os caras fizeram - explicou.

O Peixe se reapresenta na terça-feira e volta a campo no sábado, às 19h, contra o Corinthians, na Arena.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos