Galo sofre novo apagão, só empata com a Ponte e segue sem vencer

Assim como aconteceu na rodada passada, o Atlético-MG voltou a sofrer um apagão dentro do Horto. Nesta manhã de domingo, o Galo saiu na frente contra a Ponte Preta, mas levou a virada em um intervalo de apenas dois minutos no segundo tempo. Ao fim da partida, a equipe de Roger Machado ainda conseguiu o empate, mas os dois pontos perdidos foram acompanhados de muita frustração em Belo Horizonte.

Os gols da partida foram marcados por Robinho, Lucca, duas vezes para a Ponte, e Rafael Moura, novamente para o Atlético. Com o resultado, o Galo amarga seu segundo tropeço seguido dentro de casa e soma seu segundo ponto na tabela de classificação. A Ponte volta para Campinas com o empate e vai aos quatro.

Galo exercita a paciência e sai na frente

Posturas bem distintas no primeiro tempo. O Atlético teve mais bola e mostrou-se mais disposto a atacar, enquanto a Ponte se fechou com competência e impediu que o time mineiro conseguisse organizar suas jogadas. A primeira grande defesa e única em 35 minutos foi do goleiro Aranha, após o cruzamento de Cazares e a cabeçada perigosa do atacante Fred.

Apesar da posse de bola esmagadora, a equipe mineira explorou sem sucesso a zona central do campo e mal chutou ao gol. Precisando encarar uma linha defensiva formada com cinco jogadores, o Galo rodou a bola com paciência em busca de espaços, mas raramente os encontrou. Mas quando a brecha foi dada, o castigo veio. Em uma aula de contra-ataque, em ótimo lançamento de Cazares para Marcos Rocha, que imediatamente passou para Robinho. O camisa 7, também de primeira, finalizou rasteiro e abriu o placar. 1 a 0.

Lucca vira em dois minutos e Rafael Moura empata

A blitz no início da etapa final dava sinais que o cenário permaneceria com o Atlético controlando e empurrando a Ponte para aumentar a vantagem. Mas o time foi novamente vítima de um apagão. Mais adiantada e com fome de gols, a Macaca empatou em ótimo contra-ataque com Lucca, após boa jogada de Lins e Wendell. Dois minutos mais tarde, os visitantes colocaram o Galo de novo na roda e o camisa 9 apareceu dentro da área para fazer o segundo. Vira-vira da Ponte em menos de cinco minutos.

A virada caiu como balde de água fria dentro do Horto. A intensidade de antes não foi mais vista no Atlético e foi a Ponte quem passou a levar mais perigo de gol, forçando o goleiro Victor a executar boas defesas. A saída de Roger foi colocar o time para cima com Maicsuel, Otero e Rafael Moura. Sem encher os olhos, mas na base do abafa, o empate saiu com He-Man, de cabeça, após escanteio pela direita.

Faltando mais dez minutos para o fim do jogo, a eletricidade tomou conta da partida. Sem se dar por vencida, a Ponte Preta seguiu em busca de mais um gol, ganhando e oferecendo espaços ao Atlético, que apresentava a mesma postura. Mas o placar não foi alterado e o jogo terminou mesmo em 2 a 2.

ATLÉTICO-MG 2x2 PONTE PRETA

Motivo: 3ª rodada, Brasileirão 2017

Data/Hora: 28/05/2017, às 11h

Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Assistentes: Rodrigo Henrique Corrêa (RJ) e Thiago Henrique Farinha (RJ)

GOLS: Robinho, 35'1ºT (1-0); Lucca, 2'2ºT (1-1), 4'2ºT (1-2); Rafael Moura, 34'2ºT (2-2)

Cartões amarelos: Fábio Santos, Otero (CAM); Nino Paraíba, Kadu (PON)

Cartão vermelho: Não teve.

Público/Renda: 19.553 pagantes/R$485.735,00

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Felipe Santana, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Adilson (Maicosuel - 7'2ºT), Elias e Cazares (Rafael Moura - 13'2ºT); Robinho (Otero - 29'2ºT) e Fred. Técnico: Roger Machado.

PONTE PRETA: Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Kadu e João Lucas; Naldo, Elton, Wendel (Rodrigo - 30'2ºT) e Ravanell (Léo Artur - Intervalo)i; Lucca e Lins (Claudinho - 30'2ºT). Técnico: Gilson Kleina.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos