'Folga' do São Paulo tem jogo-treino e lesionados trabalhando com bola

  • Érico Leonan / saopaulofc.net

A segunda-feira foi de folga apenas para a maior parte do elenco principal do São Paulo. Nesta tarde, cinco reforçaram o time sub-20 em jogo-treino no CT da Barra Funda enquanto Wesley e Wellington Nem apareceram no gramado para trabalhar com bola.

A dupla está se recuperando de lesão e já tinha trabalhado no campo. Nesta tarde, sob a supervisão dos fisioterapeutas, o volante Wesley, em recuperação de estiramento na coxa direita, e o atacante Wellington Nem, que passou por artroscopia no joelho esquerdo, trabalharam com bola, alternando velocidade entre cones.

Entre os lesionados que apareceram no CT da Barra Funda, o volante Araruna, com estiramento na coxa esquerda, trabalhou nas dependências internas. Ele ainda está em recuperação mais avançada, já aprimorando forma física, mas ainda sente dores. No Reffis, quem também realizou tratamento foi o volante Thiago Mendes, com edema no joelho direito.

Não é possível saber se algum deles terá condições de enfrentar a Ponte Preta no domingo, pelo Campeonato Brasileiro. Mas a comissão técnica ainda considera improvável a volta de um dos três já neste fim de semana. Completam a lista de vetados o lateral direito Buffarini, com estiramento na coxa direita, e o atacante Morato, que rompeu dois ligamentos do joelho direito e só deve ter condições de jogo em 2018.

Quem trabalhou normalmente no CT da Barra Funda foram o goleiro Sidão, o zagueiro/volante Éder Militão e os meias Lucas Fernandes e Shaylon. Eles reforçaram o time sub-20 que enfrentou o Red Bull, em jogo que terminou empatado por 1 a 1.

A equipe foi a campo com exatamente a mesma formação tática da vitória do time principal por 2 a 0 sobre o Palmeiras, no sábado: 3-4-3 com um atacante na ala direita - coube a Léo Natel, por quem o São Paulo pagou R$ 500 mil ao Benfica para tê-lo em definitivo, fazer o papel que foi de Marcinho no clássico.

A equipe atuou nesta tarde com: Sidão; Tormena, Rony e Rodrigo; Léo Natel, Éder Militão, Lucas Fernandes e Liziero; Shaylon, Caíque e Vissoli. No segundo tempo, entraram entraram Belão, Tuta, Tom, Pedro Augusto, Luizão, Paulinho Boia, David e Heron.

Caíque, que já foi relacionado por Rogério Ceni para ficar no banco de reservas do time principal nesta temporada, abriu o placar para o Tricolor e o Red Bull, que disputa a Série D do Brasileiro e atuou com o zagueiro Edson Silva (que atuou no São Paulo até 2015), empatou seis minutos depois.

Rogério Ceni acompanhou de perto toda a atividade desta segunda-feira e o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, apareceu para assistir a tudo do banco de reservas no segundo tempo.

O elenco dos profissionais se reapresenta por completo na tarde desta terça-feira. A maioria foi liberada para dois dias de folga logo depois do triunfo no Choque-Rei.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos