Manchester City terá R$ 1,2 bilhão para gastar em reforços nesta janela

  • Uma das primeiras aquisições do City foi Bernardo Silva

    Uma das primeiras aquisições do City foi Bernardo Silva

O Manchester City deve ser o grande protagonista da próxima janela de transferências. Segundo o chairman do clube, Khaldoon Al Mubarak, os Citizens terão 300 milhões de libras (cerca de R$ 1,2 bilhão) para contratar reforços para o técnico Pep Guardiola.

"Nós vamos atrás de alguns dos melhores talentos do mundo para dar sequência à estratégia que estamos procurando seguir. Esse ciclo começou na janela de verão passada e, nesta próxima janela, vocês (jornalistas) devem esperar o mesmo".

Deste total, 77,7 milhões de libras (R$ 326,46 milhões) já têm destino certo: 43 milhões de libras (R$ 180,67 milhões) para o Monaco, com a aquisição de Bernardo Silva, e 34,7 milhões de libras (R$ 145,80 milhões) ao Benfica para contratar Ederson. Com relação ao goleiro, o City ainda não anunciou a transferência, mas o brasileiro já foi visto nas dependências do clube nesta terça-feira.

Os próximos reforços devem ser para o setor defensivo. O Manchester City já anunciou a saída dos laterais Zabaleta, Sagna e Clichy, do goleiro Caballero e do meia Jesús Navas, todos em fim de contrato.

Para o lugar do apoiador espanhol, Bernardo Silva já foi contratado. Na ala esquerda, Mendy, campeão francês com o Monaco, é o favorito. Na direita, o City tem interesse em Kyle Walker, do Tottenham e da seleção inglesa.

Para a defesa, Virgil van Dijk, do Southampton, e Leonardo Bonucci, da Juventus e seleção italiana, estão na mira. Para o ataque, Alexis Sánchez, é a bola da vez, uma vez que o chileno entrará em seu último de contrato com o Arsenal e não tem boa relação com Arsène Wenger, que deve finalizar sua renovação por mais duas temporadas nesta quarta-feira.

Al Mubarak classificou o ano do Manchester City como decepcionante, apesar da vaga na fase de grupos da Liga dos Campeões.

"Nada me irrita mais do que pessoas me ligando ou mandando mensagens parabenizando pelo terceiro lugar na Premier League. Minha resposta foi padrão: 'Não me parabenize por chegar em terceiro, não tem nada para ser parabenizado nisso. Só me dê os parabéns se eu vencer a liga. Nossa ambição não é ficar em terceiro. Não há nada para comemorar", comentou o chairman.

"Somos um time que quer ganhar pelo menos um título por ano e avançar cada vez mais na Champions. Então, sob esta perspectiva, é claro que a temporada foi uma decepção. Mas, se você olhar por certo ângulo, verá ao menos que estamos indo na direção certa, e isso é positivo. Estou muito animado sobre como estamos desenvolvendo o time, como Pep moldou esse elenco e iniciou esse processo de um ciclo natural de desenvolvimento. Tenho muita confiança de que estamos indo pelo caminho certo".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos