Khedira critica pressão e afirma: 'Nunca tive reconhecimento no Real'

  • Getty Images

Agora na Juventus, Sami Khedira vai reencontrar o Real Madrid na final da Liga dos Campeões, no próximo sábado, às 15h45 (de Brasília), em Cardiff, capital do País de Gales. Campeão da competição europeia em 2014 com os merengues, o jogador alemão deu entrevista à revista "Kicker" e criticou o excesso de pressão na equipe espanhola.

"Posso dizer isso absolutamente. Talvez a diferença esteja na filosofia do futebol, mas eu fui muito bem avaliado pelos meus treinadores em Madri, com 100% de justiça. Mas aos olhos do público, nunca tive esse reconhecimento. Se eu jogasse 10 jogos bons, era o que deveria fazer, e o 11º não era tão bom, eu não era bom o suficiente e era criticado e questionado se servia para o Real Madrid. Isso me tirava do sério", declarou.

Khedira ficou por cinco anos no Real e foi peça importante na equipe, assim como é hoje na Juventus. No entanto, ele sofreu com lesões na Espanha, o que o atrapalhou. Para a decisão, o volante se mostrou confiante.

"É um duelo no qual tudo é possível. Detalhes decidirão uma vitória ou derrota. Nós teremos que nos defender, pelo menos, tão bem quanto fizemos nas quartas de final, contra o Barcelona. Mas nós não podemos nos focar apenas na defesa. Temos que atacar e jogar contra times como o Real Madrid, que trabalham muito bem o contra-ataque", disse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos