Botafoguense, Crivella entrega licença de arena do Fla e 'culpa' CBF por clássico não ser na Ilha

Em um ato simbólico, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, entregou a licença para funcionamento do Estádio Luso-Brasileiro, agora conhecido como Arena do Flamengo, na Ilha do Governador. O presidente rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello e outros dirigentes do clube estiveram presentes na cerimônia, na manhã desta sexta-feira. Botafoguense, Crivella se isentou de responsabilidade pelo fato do clássico do próximo domingo não poder ser realizado no estádio.

- O problema é que o jogo de domingo é contra o meu time. As pessoas vão colocar a culpa em mim de o Fla não jogar aqui. Mas a culpa foi da CBF - disse o alcaide, arrancando algumas risadas de convidados.

Na verdade, o Flamengo entregou os laudos necessários para a liberação do estádio fora do prazo. Por isso, a CBF determinou que o jogo fosse no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

O presidente do Flamengo agradeceu ao prefeito do Rio e confirmou a estreia do Rubro-Negro no estádio, no próximo dia 14, contra a Ponte Preta, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

- Estamos entregando um novo equipamento esportivo para a cidade. É claro que não é solução definitiva do estádio do Flamengo, pretendemos ter o estádio (na Gávea), o que já foi aprovado pelo prefeito, mas a torcida do Fla e os cariocas vão gostar. Está tudo certo para dia 14. Agora é vencer a Ponte no dia 14 para estrear com vitória - afirmou o mandatário.

BANDEIRA EXPLICA ATRASO DE TRÊS MESES NAS OBRAS

Bandeira explicou que o atraso nas obras da Arena do Flamengo foi motivada por causa da cratera encontrada em março, entre os setores Norte e Leste.

- Tínhamos intenção de inaugurar antes, mas tivemos um problema de águas pluviais que passam embaixo da arquibancada que não tínhamos conhecimento e isso nos forçou a fazer um desvio, o que causou um atraso de três meses. Mas temos a consciência tranquila de que hoje não existe nenhum risco para a torcida. O canal foi desviado, foi tudo concretado. Isso causou um atraso significativo. Mas hoje estamos testemunhando que o Flamengo poderia jogar hoje aqui ainda - comentou o presidente rubro-negro.

Os dirigentes do Flamengo e os representantes da Prefeitura fizeram um tour pelo estádio acompanhado pela imprensa. A estrutura foi alugada pelo Rubro-Negro por três anos, com opção de prorrogação por mais um triênio. Estima-se que o Flamengo tenha investido, em parceria com algumas empresas, quase R$ 15 milhões no estádio. A intenção do clube, no entanto, é construir uma "casa própria", uma arena acústica na Gávea, com capacidade para cerca de 20 mil pessoas.

A Arena do Flamengo, na Ilha, tem capacidade para 20.215 pessoas e já recebeu alguns torcedores na manhã desta sexta. Aos poucos, os rubro-negros irão se ambientar com o novo espaço.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos