De um tabu a outro: SP não bate a Ponte em Campinas há dois anos

  • Ronny Santos/Folhapress

O torcedor são-paulino ainda desfruta da vitória sobre o Palmeiras, no sábado, que garantiu um tabu de 15 anos sem derrotas para o arquirrival no Morumbi. Mas, neste domingo, o time de Rogério Ceni encara um jejum próprio, muito menor, para enfrentar a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli.

O clube não bate o rival em Campinas desde 15 de março de 2015, quando venceu de virada, por 2 a 1, pelo Paulistão. Naquele jogo, pensando na Libertadores, o técnico Muricy Ramalho escalou reservas e ganhou com gols do zagueiro Paulo Miranda e do atacante Alan Kardec. Rogério Ceni era o goleiro e Lucão, Rodrigo Caio e Thiago Mendes são os únicos que atuaram e ainda seguem no elenco.

De lá para cá, foram três partidas envolvendo os clubes no estádio, com placares exatamente iguais. A Macaca derrotou o Tricolor em todas elas por 1 a 0, sendo dois compromissos nos últimos Campeonatos Brasileiros e outro pelo Estadual do ano passado.

Na análise apenas de encontros pelo Brasileirão, o tabu é ainda mais longo: a última vitória são-paulina na casa ponte-pretana no torneio foi em 26 de maio de 2013. O time, então comandado por Ney Franco, aplicou 2 a 0, com gols do meia Jadson, hoje no Corinthians, e do zagueiro Lúcio, ex-Seleção Brasileira e que atuou no Palmeiras no ano seguinte. Depois disso, o Tricolor perdeu os dois jogos no estádio pelo Nacional.

Apesar dos recentes números negativos, a Ponte Preta está na história de Rogério Ceni de forma positiva. Foi contra a Macaca que ele atingiu sua primeira vitória como técnico, exatamente em sua estreia na função no Morumbi. Em 12 de fevereiro deste ano, pelo Estadual, a equipe campineira levou 5 a 2 do Tricolor.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos