Duelo entre defesa e ataque apimenta final entre Juventus e Real Madrid

A final da Liga dos Campeões colocará frente não só os dois melhores times da Europa atualmente, mas também o melhor ataque contra a melhor defesa. Real Madrid e Juventus decidem o título da competição mais importante de clubes neste sábado, às 15h45 (de Brasília), no Millennium Stadium, em Cardiff, capital do País de Gales.

Os espanhóis, que vão em busca do bicampeonato, marcaram incríveis 32 gols em 12 jogos, sendo 10 apenas do craque Cristiano Ronaldo. Os italianos, por sua vez, são apenas os sextos colocados nesse ranking, marcando 21 vezes durante toda competição.

Quando o assunto é defensivo, a discussão muda completamente. A Juve é a melhor defesa do torneio europeu, com apenas três gols sofridos em 12 partidas. Foram dois na fase de grupos e um contra o Monaco, na semifinal. Já o Real levou 17 gols, sendo sete na primeira fase e 10 no mata-mata.

DEFESA GANHA CAMPEONATO?

Para os italianos, sim. Conhecida por sua filosofia extremamente defensiva, a Itália faz escola ao redor do mundo e não poderia chegar à final da Liga dos Campeões de forma diferente: tendo a parte de trás como seu principal destaque.

A Juventus de Massimiliano Allegri encontrou em sua defesa uma fortaleza. Começando por Gianluigi Buffon, incontestável no gol mesmo aos 39 anos de idade. Nas laterais, Barzagli e Alex Sandro fazem bem a transição no campo e, com a ajuda do brasileiro Daniel Alves, que tem atuado no meio campo, fortalecem o sistema. Na zaga, Bonucci e Chiellini são absolutos, seguros e prometem fechar os espaços para Cristiano Ronaldo e companhia.

- Espero que o Real Madrid cometa o mínimo de erros frente à Juventus. Depois, será também importante que Buffon e a defesa da Juve tenha um dia ruim - afirmou Cristiano Ronaldo em entrevista ao jornal "La Sexta".

Se analisarmos os números de toda temporada, foram 38 gols sofridos em 56 partidas. E incríveis 111 marcados. Por isso, entramos também em outro ponto importante desse time da Velha Senhora: o ataque.

Jogadores eficientes, em uma equipe que tem sede de vencer e sabe decidir partidas. Para se ter uma ideia, Gonzalo Higuaín, artilheiro da equipe na temporada, já coleciona 32 gols em todas as competições. Paulo Dybala, uma das grandes revelações do ano, já marcou 19.

MELHOR JOGADOR DO MUNDO E ATAQUE QUE ASSUSTA

O poder de decisão do Real Madrid é incontestável. São 64 jogos consecutivos marcando gols nos adversários e, não atoa, terminará a Liga dos Campeões como o melhor ataque da competição. Não é por acaso. Além de Benzema, que vive grande fase na temporada, acumulando 19 gols em todas as competições, os merengues ainda têm Cristiano Ronaldo, atualmente o melhor jogador do mundo.

E o jogador português, maior goleador da história da Champions, pode terminar a competição como líder na artilharia. O camisa 7 já soma 10 gols até o momento no torneio e precisa de apenas mais um para chegar a Lionel Messi, com 11. Em toda temporada, ele soma 25 tentos.

Gareth Bale ainda não está confirmado no time de Zinedine Zidane, porém, viu uma substituição em alto nível para o seu lugar. Isco, reserva durante toda temporada, entrou na equipe e fez com que a ausência do galês não fosse tão sentida, passando segurança ao treinador francês e se tornando mais um bom recurso para o time.

Por fim, não dá para falar de ataque imprevisível sem citar o zagueiro Sergio Ramos, que marcou em todas nas finais de 2014 e 2016, contra o Atlético de Madrid, e foi decisivo para a conquista do título merengue. Caso faça um gol, ele pode se tornar o primeiro jogador a marcar em três finais. O mesmo caso de CR7.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos