Keno diz que Felipe Melo reagiu bem à reserva: 'Não ficou bicudinho'

Apesar da postagem ambígua nas redes sociais, em que disse "não entender algumas coisas", Felipe Melo parece ter reagido bem à ida para o banco de reservas. De acordo com o atacante Keno, o jogador agiu normalmente no vestiário e exerceu sua liderança para incentivar os companheiros.

- Cuca vem fazendo modificações para testar jogadores que estão do lado de fora. Tem que respeitar Thiago, entrou bem, e Felipe Melo dispensa comentários. Ficou no banco, mas é de grupo, falou no vestiário, não ficou bicudinho... empurrou o time no vestiário como faz em todos os jogos. Tem que ter confiança no treinador. Isso não abalou o grupo, não - disse o atacante na coletiva desta terça, antes da viagem a Curitiba.

Thiago Santos, autor do gol da classificação na Copa do Brasil, entrou na vaga de Felipe Melo com o Atlético-MG, já que Cuca queria um jogador que partisse para disputas individuais e protegesse mais os zagueiros. A atuação agradou Cuca, rendeu elogios do treinador e uma nova chance de ser titular.

Keno também deve ser titular, já que Dudu se recupera de uma lesão muscular. Em alta, o atacante exaltou a confiança do grupo no trabalho de Cuca e falou sobre a importância de respeitas as escolhas e o rodízio do comandante.

- Cuca decide. Venho trabalhado forte, ele tem feito mudanças no time. Tem que respeitar o Dudu, capitão do time, mas trabalhar para estar pronto para aproveitar a oportunidade. Se o Dudu entrar vou ficar muito feliz por ter se recuperado bem, e vai ajudar bastante o time - avaliou Keno, lembrando a concorrência interna diante da força do elenco.

- A gente sabe que tem um grupo muito forte. Quem entra tem que mudar o jogo. Tenho trabalhado forte para isso, e quem entrar no lugar dos desfalques, com certeza vai fazer o seu melhor - completou.

Confira as principais respostas de Keno na coletiva desta terça:

Responsabilidade pela sequência negativa no Brasileiro:

Se a gente não ajudar treinador dentro de campo, cai nas nossas costas. Troca do Eduardo com Cuca, Eduardo também fez grande trabalho, jogadores gostavam muito dele. Acontece. Cuca passa bastante confiança, essa fase que a gente está passando é questão de tempo, até pelo elenco que a gente tem.

Pênalti perdido contra o Atlético-MG

Todos treinam, todos batem bem. Willian pediu para bater, não dá para pegar a mão na bola dele, tem que passar confiança para o companheiro. Cuca disse que se tivesse outro pênalti, quem bateria, era ele. Se ele me escolher, eu bato (pênalti), ele que manda.

Quatro jogos sem vencer

?Quatro jogos sem vencer. Isso, para o Palmeiras, é ruim, mas tem que trabalhar mais forte, entrar no jogo bastante concentrado, questão de coisa pequena para a gente voltar a vencer.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos