Sob olhares de Levir e com milagre, Santos faz no fim e vence o Botafogo

Sem Lucas Lima, Ricardo Oliveira e técnico. Sem Camilo, Victor Luis, Airton e Gatito. Santos e Botafogo fizeram um duelo no Pacaembu que parecia não representar nenhum dos alvinegros, um dos maiores motivos para a demora para sair do 0 a 0. Os lances perigosos aconteceram por falhas ao invés de construção de jogadas. Só um milagre poderia acontecer para o Santos vencer. E aconteceu, no último minuto.

No primeiro jogo sem Dorival Júnior, com Elano no comando e sob olhares de Levir Culpi, o Peixe teve como principais mudanças as entradas de Vecchio, no meio de campo e de Matheus Ribeiro na lateral esquerda. Os dois acabaram substituídos antes dos 15 minutos do segundo tempo.

O argentino chegou a aparecer bem com passes para os alas, mas não chegou perto de fazer a diferença para o Peixe. O segundo quase entregou o gol para o Glorioso, mas foi salvo por Thiago Maia, que salvou em cima da linha.

As mudanças pareciam drásticas à primeira vista, mas o Santos se manteve perdido, como esteve contra o Corinthians no segundo tempo.

O Botafogo tentava aproveitar os erros de passes, até que chegou a pressionar no início do segundo tempo. Roger e Pimpão buscavam uma roubada de bola no ataque, com ela em posse, sem sucesso.

Sem ver resultado imediato, Elano mandou a campo Rodrigão para atuar ao lado de Kayke. Vitor Bueno passou a ser o meia, mas nada parecia ser o suficiente. As melhores chances apareceram pelo alto, com David Braz, e em um contra-ataque, com Kayke cruzando, mas sem ninguém para concluir.

O melhor do Santos em campo era Thiago Maia com um posicionamento diferente do que está acostumado. O camisa 29 esteve à frente, mais perto do meia do que de Renato. Foram duas finalizações, além de ter aparecido dentro da área por diversas vezes.

Nada dava certo para o Santos, nem passes laterais, talvez este o motivo de Victor Ferraz aparecer pelo meio e sofrer uma falta em frente à área. No último minuto, o camisa 4 uma chance como o Peixe nunca teve em toda a partida. A raiva vinda das arquibancadas deu lugar a um fio de esperança: a da cobrança de falta do próprio Ferraz salvar o Alvinegro do terceiro jogo sem vitória.

E como um milagre, no canto de Helton Leite, a bola bateu na trave e entrou, para os 14 mil santistas explodirem de alegria e alívio.

A vitória deixa o Santos com seis pontos e na 13º colocação. O Botafogo está em 8º com sete. No domingo, o Peixe vai à Arena da Baixada encarar o Atlético-PR, enquanto os cariocas recebem o Coritiba.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 1 X 0 BOTAFOGO

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)

Data-hora: 7/6/2017 - 21h

Árbitro:Jaison Macedo Freitas (BA)

Auxiliares: Alessandro Rocha Matos e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)

Público/renda: 14.486 / R$ 349.190,00

Cartões amarelos: Lucas Veríssimo, Thiago Maia e Vitor Bueno (SAN);

Cartões vermelhos: -

Gols: Victor Ferraz (50', 1-0)

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Matheus Ribeiro (Jean Mota, intervalo); Renato, Thiago Maia e Vecchio (Rodrigão, 11'/2ºT); Vitor Bueno (Vladimir Hernández, 28'/2ºT), Arthur Gomes e Kayke. Técnico: Elano

BOTAFOGO: Helton Leite; Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson; Lindoso, Fernandes (Montillo, 26/2ºT), Matheus Fernandes e João Paulo; Rodrigo Pimpão (Pachu, 34'/2ºT) e Roger. Técnico: Jair Ventura

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos