Jogadores e dirigentes do Santa Cruz discutem sobre atraso de salário

O atraso de pagamento dos jogadores do Santa Cruz geraram para o clube a perda de três pontos no Brasileirão 2016, determinada pelo STJD, além de multa de R$ 30 mil. O clube continua devendo os vencimentos de abril de seus atletas mesmo após a punição.

O atraso motivou uma reunião entre jogadores e a diretoria na última sexta-feira (2). A decisão foi o comprometimento do Santa Cruz a quitar os salários atrasados, inclusive, os dirigentes mostraram as contas do clube, como forma de justificar a crise financeira que o clube atravessa.

Para cessar o protesto dos jogadores, a comissão coral afirmou que não vai esperar os desbloqueios judiciais para pagar os atletas e que a primeira coisa a ser feita quando o capital entrasse seria quitar os salários atrasados.

Nesta quarta-feira o clima voltou a esquentar no Arruda. Os jogadores que não entraram em campo ou jogaram durante poucos minutos na derrota por 2 a 1 para o Goiás se reuniram no vestiário para discutir sobre a situação.

De acordo com a assessoria do clube, os jogadores se apresentaram para treinar no Arruda, mas a comissão técnica optou por poupar o gramado e direcionou os atletas para um trabalho físico na academia. Nesse momento, os jogadores, com exceção dos titulares na partida contra o Goiás, se reuniram no vestiário.

Para não complicar ainda mais a situação, os dirigentes vão ter que adiantar o processo para pagar os salários de abril, porque o vencimento de maio será na próxima quinta-feira e se atrasar, o clube corre o risco de receber uma nova punição.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos