Protestos, correria e detido: vascaínos se revoltam após goleada na Colina

A goleada sofrida pelo Vasco na noite desta quarta-feira para o Corinthians, em São Januário, revoltou os mais de 16 mil torcedores que foram ao estádio. Após o apito final da partida, na arquibancada atrás do gol, aconteceu o primeiro foco de confusão e muita correria foi observada. Crianças se abrigaram pelas janelas do camarote para saírem do tumulto, que precisou o uso de spray de pimenta por parte dos policiais envolvidos na segurança da partida.

Da confusão na arquibancada, um torcedor do Vasco acabou sendo detido e levado pelo Gepe (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios) para o juizado de São Januário. Ao LANCE!, a informação dada por policiais na entrada da dependência foi a de que a pessoa detida não tinha identificação de ser de organizada. Assinou o termo circunstanciado e em seguida liberado. Ainda não há informação sobre o quê ele irá responder pelo fato de os policiais terem pedido as imagens da televisão para resolver melhor o caso.

Praticamente ao mesmo tempo da confusão na arquibancada, outra briga, desta vez na área social de São Januário, esquentou ainda mais os ânimos. Torcedores protestaram contra o presidente Eurico Miranda, pedindo a sua saída do cargo - vale lembrar que no fim deste ano o Vasco passa por eleição presidencial -, e seguranças agiram. Vídeos desses momentos foram recebidos pela reportagem. No primeiro acima, se percebe um torcedor do Vasco sendo carregado na saída da área social no meio da confusão. Em um segundo vídeo (abaixo), seguranças tiram um associado e este torcedor acusa represália.

O Vasco volta a treinar nesta quinta-feira em São Januário. O próximo compromisso do Cruz-Maltino é sábado, às 19h, diante do Sport, também em casa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos