Uma tarde por uma brecha: Ceni estuda como vencer em Itaquera

Dias antes de uma partida, Rogério Ceni costuma passar uma tarde inteira assistindo a vídeos, separados por seus auxiliares, do seu próximo adversário. Desta vez, o compromisso será para uma missão que ele mesmo considera complicada: encontrar uma brecha para o São Paulo derrotar o Corinthians, pela primeira vez, em Itaquera.

Neste domingo, a tarefa será superar um rival que está na liderança do Campeonato Brasileiro. Mas Ceni lembra que, dos seus quatros encontros com o Timão como técnico, foram três empates e uma vitória alvinegra, na ida das semifinais do Paulista, por 2 a 0, no Morumbi. Além disso, após uma dessas igualdades, o Tricolor ficou com o troféu de torneio amistoso na Flórida, nos EUA.

- Que o clássico de domingo seja um grande jogo, como foram os outros. Nós nos enfrentamos na Flórida, atípico, e empatamos. No Morumbi, empatamos e, quando perdemos, pressionamos bastante, com eles no contra-ataque. Na Arena, 1 a 1. Há um equilíbrio. Vamos achar maneira de neutralizar jogadas. É um time muito consistente, mas vamos achar uma maneira. Vou ver todos os últimos jogos dele, passar uma tarde inteira para encontrar melhor formação e brecha para entrar na defesa deles - avisou o técnico.

Rogério Ceni sabe bem o peso de um Majestoso, e também alega ter bastante conhecimento sobre o Corinthians e dos obstáculos que seu time enfrentará na nova visita em Itaquera, mais uma vez com apenas a torcida adversária presente. Mas o técnico comemora até o ânimo que o São Paulo ganha por ter vencido o Vitória nessa quinta-feira, no Morumbi.

- É bom sempre chegar com vitória para jogar o clássico. Assisti ao Corinthians, fez um ótimo jogo, com placar considerável. Jogar lá é sempre difícil e complicado, jogamos há pouco tempo e empatamos. Acharemos um sistema de jogo adequado e compatível para tentar a vitória. É uma tarefa difícil, é um time com confiança, quase 90% de aproveitamento, mas temos de tentar encontrar alternativas para dar aos jogadores a possibilidade de vitória.

O ex-goleiro atuou no estádio alvinegro como jogador apenas uma vez, e perdeu por 3 a 2, em 18 de setembro de 2014, pelo Brasileiro daquele ano. Foi o primeiro Majestoso da Arena e, desde então, o Tricolor nunca venceu. Incluindo no último encontro, quando Ceni já era técnico e o time acabou eliminado nas semifinais do Paulista ao empatar por 1 a 1.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos