Chateado, Abel Braga critica atuação de empresários de Richarlison e diz: 'Não fez falta'

Após a derrota para o Palmeiras neste sábado, por 3 a 1 na Allianz Arena, Abel Braga teve que responder várias perguntas sobre um jogador que não entrou em campo: Richarlison. O técnico do Fluminense não quis se estender no assunto, mas disse estar chateado e afirmou que o atacante não fez falta.

- O que eu tinha para falar sobre o Richarlison eu já falei ontem. Conversei com o Cuca e disse que não retiro uma vírgula do que eu falei. Acho que o jogador deveria estar no jogo, independente se amanhã for negociado. Não jogou, perdemos, não fez falta - afirmou Abel, antes de explicar como ficará a situação de Richarlson para os próximos compromissos do Fluminense:

- Se tiver que voltar, volta. Se tiver que não voltar, não volta. Tirei ele da equipe porque ele disse que não estava com cabeça para o jogo - resumiu o treinador.

Pedro Abad, presidente do Fluminense, recebeu representantes do Palmeiras na terça-feira. O clube paulista fez uma oferta por Richarlison, a qual seria respondida pela diretoria das Laranjeiras após o jogo deste sábado. Porém, na sexta-feira de manhã, o atacante comunicou que não queria entrar em campo.

Discordando da forma com que a negociação foi conduzida, o Fluminense informou que as conversas com o Palmeiras a respeito de Richarlison estão encerradas. Abel criticou a atuação dos empresários do jogador de 20 anos.

- Eu acho que ele foi ousado. Futebol hoje é muito manipulado. É muito empresário para pouco jogador. Com ele, se eu não me engano, são três. Os caras também tem que ensinar. Mas só pensam em benefício próprio. Ele estava no América-MG. Aqui estava na Seleção Sub-20, interesse do Ajax e do Palmeiras, tudo graças a esse clube aqui - finalizou o comandante tricolor.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos