Há quase 400 minutos sem gols, ataque é o maior problema do Verdão

Sem vencer há quatro jogos no Brasileiro, o atual campeão Palmeiras identificou seu principal problema neste início ruim: o ataque. Já são aproximadamente 371 minutos sem marcar, e como consequência a 16ª posição após cinco rodadas. Neste sábado, o Verdão recebe o Fluminense, às 16h, no Allianz Parque, para começar a recuperação no campeonato.

O último gol alviverde na competição veio aos 34 minutos do segundo tempo na estreia sobre o Vasco, a goleada por 4 a 0 na arena. Desde então, derrotas como visitante para Chapecoense (1 a 0), São Paulo (2 a 0) e Coritiba (1 a 0), além do empate em casa com o Atlético-MG (0 a 0), com direito a dois pênaltis desperdiçados nesta sequência.

Na análise de Cuca, o time tem mostrado evolução, especialmente na defesa. O problema está na pontaria. Na campanha do título, o Palmeiras terminou como o melhor ataque e era aquele que mais finalizava corretamente. Agora, é só o 13º com mais tiros certos.

- Está longe do que a gente pensa, há quatro jogos sem fazer gol, temos de melhorar. A gente finaliza 12, 13 vezes por jogo e não tem feito os gols, temos até perdidos os lances mais claros. Até os outros adversários não têm 20, 30 chances. Mas mesmo em zona de classificação muito ruim, tomamos quatro gols em cinco jogos. A gente não tem jogado mal. Se for ver contra o Galo jogamos bem, no primeiro tempo contra o Coritiba fomos bem. Não estamos sendo felizes nas finalizações. Está ruim em gols feitos, já que fomos o melhor ataque no ano passado - analisou Cuca.

O problema é que o tempo tem sido curto. Nos últimos dois dias, os titulares contra o Coxa fizeram apenas treinos regenerativos. Portanto, nada de atividades táticas. A preparação para o confronto depende muito de conversas.

Borja, principal nome do ataque e que ainda não deslanchou, está com a seleção colombiana e não poderá ser usado mais uma vez. Dudu, recuperando-se de lesão na coxa é outro desfalque. Willian e Keno estão praticamente garantidos, enquanto Róger Guedes e Michel Bastos disputam outra vaga.

Para a sequência da temporada, Cuca ainda espera a chegada de um reforço. Richarlison, destaque do próprio Fluminense, é o principal alvo, mas o time carioca se irritou com o pedido do atleta para não entrar em campo neste sábado e agora faz jogo duro. Embora tenha dito que não negociaria mais o atleta com o Verdão, o Flu precisa de dinheiro e não descarta a saída do camisa 70. Ele tem cinco jogos no Brasileiro - caso chegue ao sétimo não poderá se transferir para outro rival da Série A.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos