ATUAÇÕES: Romero inferniza, Jô é decisivo e trio de zaga tricolor falha

Em mais um dia inspirado do ataque do Corinthians, combinado com uma tarde de vacilos da defesa do São Paulo, o Timão venceu o clássico por 3 a 2. Romero infernizou os são-paulinos e foi o melhor em campo num Majestoso de outra boa atuação de Jô contra um trio de zagueiros tricolores em baixa.

CORINTHIANS

6,0

Cássio

Fez duas boas defesas no segundo tempo e teve saídas seguras do gol pelo alto. Nada pôde fazer nos dois gols do São Paulo.

6,0

Paulo Roberto

Cometeu um erro que gerou boa chance ao rival no primeiro tempo, mas na maior parte do jogo teve participação regular. Não comprometeu.

6,0

Balbuena

De volta da seleção, jogou firme, rebateu quando preciso. Teve mais dificuldades no lance do segundo gol do São Paulo.

6,0

Pablo

Opção perigosa no ataque em jogadas de bola parada, teve mais trabalho do que seu parceiro de zaga. No segundo gol, Nem ficou livre em suas costas.

6,0

Guilherme Arana

Chegou bem ao ataque e ofensivamente teve boa atuação, mas errou ao deixar Gilberto cabecear livre no primeiro gol do São Paulo.

7,5

Gabriel

Protetor da zaga corintiana, preciso nos botes e teve importância no início de jogadas. Ainda foi esperto no contra-ataque para fazer seu gol.

7,0

Maycon

Mostrou qualidade com passes verticais, além de marcar bem ao lado de Gabriel. Criou bons contra-ataques para o Corinthians.

7,0

Marquinhos Gabriel

Começou bem o jogo, tanto entrando nos espaços da zaga tricolor, quanto na assistência para o gol de Romero. Caiu no segundo tempo.

7,0

Jadson

Tomou algumas decisões erradas e foi o jogador de menor destaque no ataque. Ainda assim, fez o gol de pênalti que definiu a vitória.

8,5

Romero

Fez um gol e participou de forma decisiva dos outros dois. Grande atuação dele, que mostrou qualidade além da costumeira entrega.

7,5

Desta vez não fez o seu, mas foi decisivo ao iniciar a jogada do segundo gol e sofrer o pênalti do terceiro. Vive uma fase especial.

6,0

Clayson

Ágil para desarmar, não tomou fez as melhores escolhas nos contra-ataques. Teve papel importante para marcar o lado direito do rival.

6,0

Clayton

Entrou no lugar do destaque Romero e teve duas chances com o campo aberto para o contra-ataque. Participação regular.

-

Camacho

Entrou no fim e só teve tempo para dar um chute por cima da meta. Fica sem nota.

7,0

Téc: Fábio Carille

O time, além de organizado, tem mostrado qualidade, facilidade para trabalhar jogadas. Mas teve dificuldades demais após levar o segundo gol.

SÃO PAULO

6,0

Renan Ribeiro

Muito prejudicado pelos erros da zaga tricolor. Não foi o grande culpado em nenhum dos gols e ainda fez algumas defesas complicadas.

4,0

Douglas

Voltou a campo pela primeira vez desde 31 de março e foi muito mal. Errou nos lances dos dois primeiros gols e fez o pênalti do terceiro.

4,0

Lucão

A esperança de "dar a volta por cima" na Arena foi por água abaixo. No segundo gol, ficou parado e deixou Gabriel marcar. Saiu no intervalo.

4,0

Maicon

A experiência não foi diferencial. Atrasado nos combates e coberturas. Perdeu a bola no meio e foi o grande culpado pelo segundo gol.

6,0

Marcinho

Mal na defesa, não acompanhou Romero no gol. Melhorou jogando masi adiantado. Fez boas jogadas individuais e criou o lance do segundo gol.

5,5

Jucilei

Dificuldade para tomar decisões com a bola no pé. Erros de passe comprometeram a saída de bola e contra-ataques do Tricolor.

6,0

Militão

Em meio à "fogueira" do clássico, garoto foi regular, se comparado ao restante do time. Foi seguro no meio e mostrou personalidade.

5,0

Cícero

Lento, foi facilmente desarmado pelo Corinthians. Passou a ser mais exigido na marcação após o intervalo e foi mal. Deu entrada dura.

6,5

Júnior Tavares

Tentou compensar as trapalhadas do São Paulo com esforço e vontade. Incomodou os marcadores e ainda foi o autor das duas assistências.

6,5

Gilberto

Lutou bastante. Tentou passar sozinho pelos marcadores, mas não foi acompanhado pelo time. Marcou e se isolou na artilharia, com 12 gols.

6,0

Lucas Pratto

Abaixo da média, mas esforçado. Outro que brigou para levar a bola ao ataque, muitas vezes sem ter a quem passar. Arriscou chutes de longe.

6,5

Bruno

Sua entrada no intervalo melhorou a defesa tricolor, que antes estava imóvel. Ele ainda fez o cruzamento que originou o gol de Wellignton Nem.

6,5

Wellington Nem

Volume ofensivo do São Paulo aumentou com sua presença em campo. Aproveitou cruzamento de Júnior Tavares para marcar o segundo gol.

6,0

Thomaz

Entrou no fim, mas com disposição. Melhor lance foi um cruzamento para Pratto, mas o atacante cabeceou por cima do travessão de Cássio.

5,0

Téc: Rogério Ceni

A ideia de montar um time defensivo não deu certo. Muitos erros de passe, zaga que demorou para se acertar e novo tropeço ante o rival.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos