Jair faz nova cobrança por reforços: 'Depois, quem paga a conta sou eu'

A necessidade da contratação de novos reforços se tornou dilema no Botafogo. Tanto por parte da diretoria - que trabalha com alguns nomes no radar - quanto do técnico Jair Ventura, que sofre com as limitações do seu plantel na desgastante sequência dentro do Brasileirão. E o comandante voltou a ser enfático em suas palavras no que diz a importância da chegada de reforços.

Na coletiva depois do empate em 2 a 2 com o Coritiba, Jair lembrou do banco de reservas que tinha disposto na partida, com a maioria das atletas oriundos da base alvinegra. Ele ainda aproveitou para comparar com o elenco rival, citando a presença de Alecssandro, que atua na posição de centroavante, que segue sendo uma das carências do time do Botafogo nesta temporada.

- Eu tinha onze meninos relacionados hoje, mas só tenho meninos. Então se eu não coloco eles, não tenho substituição. Se tivesse o Alecssandro no banco, eu colocava ele. Mas é do Coritiba. E o Roger vem em uma longa sequência de jogos, já é mais experiente, luta muito e cansa. Queria lançar os meninos da base, até porque é o que o Botafogo tem. Se não usar eles, eu não teria uma substituição. Enquanto não tivermos os jogadores em melhores condições - como Guilherme, Camilo, o Montillo 100%... vou seguir usando eles - disse Jair.

O comandante ainda lembrou a saída de alguns nomes do elenco, como Sassá e Joel. Ele ainda aproveitou para destacar que, em uma sequência negativa de resultados, quem iria "pagar a conta" seria o próprio técnico do Glorioso.

- Na verdade, estamos chegando na parte mais importante sem jogadores. Eu tinha o Sassá, agora só o Roger... no momento mais importante do ano, estou perdendo jogadores. Vamos lá. E eu sei quem vai pagar a conta: sou eu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos