Levir compara atacantes a cantores 'Roberto Carlos e iniciante que brilha'

Autor dos dois gols da vitória do Santos sobre o Atlético-PR, o atacante Kayke vive boa fase e chegou a seis gols na temporada, superando o titular Ricardo Oliveira, que notou quatro. A dúvida sobre quem será titular no clássico contra o Palmeiras, na quarta-feira, na Vila Belmiro, às 21h45, o treinador comparou os dois à sua maneira, com humor.

- É como comparar Roberto Carlos e um cantor que está começando e brilha. A produtividade faz com que o jogador se firme no time. Não vejo idade. Trabalho com jogadores há mais de 30 anos e às vezes o menino é quem resolve. Vou ter que fazer escolhas. É algo momentâneo. Teremos que decidir. São 11 que ficarão felizes - explicou.

Levir estreia noo Peixe na partida contra o Verdão. E para ele, não teria graça chegar sem ter um desafio. Além disso, citou o bom entrosamento do elenco, mas ressaltou que ainda é possível melhorar.

- Sem emoção, não tem graça. Tem que ter desafio. Quem não gosta, tem que sair do futebol. O que levamos do futebol é passar por cima desses problemas. Temos dificuldades grandes. Já é o Palmeiras na quarta. É pouco tempo. Me apoio nos profissionais e nos jogadores. Time tem entrosamento, joga bem. Não é uma pérola, como nenhum time no Brasil é, todos têm problemas. Temos que melhorar ainda mais - concluiu.

O curitibano de 64 anos tem contrato válido com o Alvinegro até dezembro deste ano.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos