Foto de Pelé com atletas locais vai virar monumento na Geórgia

Pelé mesmo depois que parou de jogar continua fazendo história e sendo reconhecido mundialmente. Uma prova disso é um projeto de empresários da Geórgia que pretendem imortalizar imagem do Rei do futebol tirada em 1965, quando a Seleção Brasileira enfrentou a União Soviética, em Moscou.

Mais de 50 anos se passaram daquela noite de julho de 1965, quando a seleção da União Soviética (URSS) enfrentou a Seleção Brasileira, então bicampeã mundial de futebol, em jogo amistoso, realizado Estádio Luzhniki, em Moscou. Na ocasião, os brasileiros derrotaram os soviéticos por 3 a 0. Pelo selecionado soviético, havia cinco jogadores oriundos da Geórgia, que alcançaram naquele momento o auge. Os jovens da atual da ex-república soviética, infelizmente, não têm conhecimento dos feitos alcançados por jogadores como Slava Metreveli, Mikheil Meskhi, Giorgi Sichinava, Anzor Kavazashvili e Vladimir Barkaia. Os dois primeiros, inclusive, entraram na seleção mundial daquela temporada. Ambos foram revelados pelo clube georgiano Dínamo Tbilisi. Vendo estes jogadores atuarem, os torcedores tinham a certeza absoluta de que o futebol é uma arte. Mas apenas alguns deles conseguiram manter seus nomes nos anais da história do futebol.

No amistoso de 1965, a Seleção Brasileira contou com a presença de Pelé. O Rei do futebol, ao fim da partida, posou para fotos com os jogadores da Geórgia: Giorgi Sichinava Slava Metreveli, Mikheil Meskhi e Anzor Kavazashvili. Um delas se tornou lendária. E a presença da Seleção Brasileira e, sobretudo de Pelé, foram tão marcantes para os jogadores da Georgia que participaram daquela partida, que existe um projeto para a criação de um monumento do Rei do futebol a partir de uma fotografia dele com os georgianos.

A idéia do monumento é do empresário Nikoloz Patarkalishvili, amante do futebol e presidente da Casa Argentina na Geórgia. Nikoloz deseja imortalizar a imagem de Pelé ao lado dos seus compatriotas daquela época. Ele espera que a imagem seja um símbolo da amizade entre os povos das ex-repúblicas soviéticas, o Brasil de Pelé, e a América Latina.

O projeto de Nikoloz conta com apoio do ex primeiro-ministro da Geórgia, Bidzina Ivanishvili. A intenção de Nikoloz é ter Pelé na inauguração do monumento. Além disso, a idéia é que seja realizado um torneio internacional de futebol sub-20 dedicado à memória dos jogadores lendários georgianos de Mikheil Meskhi e Slava Metrevli, que se chamará "Copa de Pelé", com as seleções de Brasil, Argentina, Uruguai, Rússia, Geórgia, como parte comemorativa pela realização do projeto.

- Além de imortalizar a imagem dos georgianos ao lado de Pelé, a intenção é fazer com que as memórias futebolísticas de um povo não se percam com o tempo. É importante destacar que historicamente o futebol tem um grande poder de unir e reconciliar pessoas, sanar conflitos, coisas que políticos não conseguem fazer - disse o Nikoloz.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos