Vasco repete erros fora e perde mais uma: desta vez para a Chapecoense

O Campeonato Brasileiro do Vasco fora do Rio de Janeiro está sendo um, com escolhas erradas e derrotas, enquanto em São Januário vai mandando bem. Na noite desta quarta-feira, em Chapecó (SC), os comandados de Milton Mendes não conseguiram superar a Chapecoense, saindo de campo derrotados pelo placar de 2 a 1. Mais culpa do treinador que mais errou do que acertou do que os jogadores. E não foi a primeira vez que ele leva essa culpa.

Em mais um jogo sem Luis Fabiano, poupado da viagem para Santa Catarina de olho na partida de sábado contra o Avaí, Milton Mendes repetiu um Vasco improvisado em campo. A estratégia de três volantes mais uma vez não deu certo. A volta de Nenê ao time ttiular, merecida pelas últimas atuações, acabou sendo apagada por ter atuado como um "falso 9" - função que não é a dele.

A entrada do lateral-esquerdo Alan improvisado como meio de campo também ficou devendo. Tanto que Milton o tirou de campo aos 26 minutos, colocando Andrezinho no lugar para tentar consertar o erro inicial na escalação do Vasco. Em mais um jogo, a criação foi praticamente nula, dependendo de lances individuais para oferecer perigo.

Enquanto o Vasco não criava, com o meio inexistente, a Chapecoense pressionava Martin Silva para abrir o marcador na Arena Condá. E acabou conseguindo isso aos 28 minutos. Seijas cobra escanteio e Girotto, na primeira trave e sem marcação dos cruz-maltinos, aproveitou para tirar o zero do placar para a equipe catarinense, levando aos mais de dez mil torcedores ao delírio no estádio.

Atrás, o Vasco continuava sem criar, dependendo de jogadas isoladas. E foi assim que a equipe carioca chegou ao empate aos 41 minutos, com Jean aproveitando de cabeça após cobrança de escanteio de Nenê. O jogo foi para o intervalo no empate, mesmo com a Chapecoense merecendo um resultado melhor.

No segundo tempo, a Chapecoense voltou no mesmo ritmo na busca da vitória, enquanto o Vasco seguia sem ofensividade, monótono na criação. Martin Silva foi obrigado a fazer ao menos três defesas decisivas nos dez minutos iniciais. Mas o goleiro uruguaio não evitou aos 16 o segundo dos catarinenses, com Arthur acertando no ângulo, um golaço. O Vasco continuou com dificuldades e não evitou a derrota.

A estratégia do Vasco precisa mudar.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 2 X 1 VASCO

Estádio: Arena Condá, em Chapecó (SC)

Data/hora: 14/6/2017 - 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)

Auxiliares: Alessandro A. Rocha de Matos (BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)

Renda/público: R$ 221.610,00/10.003 torcedores

Cartões amarelos: Rossi, Luiz Antonio, Luiz Otávio (CHA) e Alan, Henrique (VAS)

GOLS: Girotto 28'/1ºT (1-0), Jean 41'/1ºT (1-1) e Arthur 16'/2ºT (2-1)

CHAPECOENSE: Jandrei, Apodi, Luiz Otávio, Victor Ramos e Reinaldo (Diego Renan 35'/2ºT); Girotto, Luiz Antonio e Seijas (Neném 24'/2ºT); Arthur, Rossi (Osman 28'/2ºT) e Wellington Paulista. Técnico: Vagner Mancini

VASCO: Martin Silva, Gilberto, Breno, Paulão e Henrique; Jean, Mateus Vital (Caio Monteiro 30'/2ºT), Wellington (Manga 17'/2ºT), Douglas e Alan (Andrezinho 26'/1ºT); Nenê. Técnico: Milton Mendes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos