Antônio Lopes revela certo alívio por Bota encarar Nacional-URU: 'Dos males, o menor'

O fato do Botafogo encarar mais um campeão da Libertadores na sua busca pelo título continental foi minimizado por Antônio Lopes. Em entrevista ao programa "Troca de Passes", do Sportv, o gerente de futebol reconheceu que a dificuldade de encarar o Nacional-URU nas oitavas da Liberta seria inevitável:

- Não tinha o que escolher. À altura que chegou a competição, não tem escolha. Todos são equipes difíceis, são os grandes times do futebol sul-americano.

Lopes acredita que, devido à viagem, teve certo alívio em relação a enfrentar a equipe uruguaia:

- Eu só gostei porque estava meio temeroso de pegar altitude, na Bolívia, não queria ir para lá. Como é o Nacional, a logística vai ser boa para o Botafogo, tem voo direto, vamos sair direto do Rio de Janeiro para Montevidéu. Isso satisfaz um pouco.

Aos seus olhos, a chance de encarar o Atlético-PR também não soaria como o ideal.

- Seriam dois brasileiros se encontrando, um saindo. Fica ruim. Mas não tem escolha. É um jogo difícil, é sempre muito difícil enfrentar o Nacional lá, ou outro clube qualquer do Uruguai. Não tem moleza. Mas, dos males o menor, a logística é boa. A gente não vai ter viagem desgastante, mas a dificuldade vai ser a mesma, como seria com outro clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos