Morre mulher ferida em confusão com torcedores da Juventus

Uma mulher de 38 anos, internada em estado grave após a confusão na Praça San Carlo, em Turim, na final da Liga dos Campeões, faleceu na última quinta-feira. De acordo com o boletim do Hospital Giovanni Bosco, a torcedora estava em um coma irreversível e faleceu às 21h56.

No dia 3 de junho, um movimento de pânico deixou mais de 1500 feridos na cidade italiana, sendo sete internadas e três em estado grave. A vítima, identificada como Erika Pioletti, morava ao norte de Turim e viajou à cidade com o namorado para assistir a final da competição europeia em um telão.

Após o segundo gol de Cristiano Ronaldo já na etapa complementar do confronto, que terminou 4 a 1 para o Real Madrid, uma explosão de fogos de artifício gerou gritos de bomba e provocou pânico na Praça San Carlo, onde 30 mil pessoas estavam reunidas. A prefeita de Turim, Chiara Appendino, anunciou luto na cidade no dia do funeral.

- Em um momento de tristeza profunda, cada palavra seria supérflua. Só posso expressar minhas mais sinceras condolências à família, cidade e amigos de Erika. Será declarado luto - disse através do Twitter.

A Juventus também se pronunciou através de uma nota oficial e lamentou a morte de Erika.

- Juventus Football Club gostaria de expressar suas sinceras condolências pela morte de Erika. Os acontecimentos em Turim e as vítimas da cidade em 3 de junho permanecem nos corações e mentes de todos os envolvidos com o clube - diz a nota.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos