Levir se esquiva sobre falta de substituições e cobra melhor atuação

Em seu segundo jogo à frente do Santos, Levir Culpi já conheceu seu primeiro tropeço, no empate sem gols contra a Ponte Preta, no Pacaembu. O que chamou a atenção foi o fato do treinador ter feito apenas uma substituição.

No segundo tempo, Hernández entrou no lugar de Copete. Sobre não ter utilizado as outras duas alterações que tinha direito, o comandante santista preferiu não dar detalhes.

- Na verdade, quando fazemos as substituições, não gostamos de dar explicações. Não gosto de explicar tudo que penso. Fica previsível. São situações breves. Ainda estou me apoiando muito no Elano, que tem conhecimento do elenco. A ideia da substituição foi passar o Bruno de lado e usar o Vladimir com o Victor, que tem passagem boa - comentou.

Para voltar a vencer, Levir quer uma reação rápida da equipe e acredita que, se não houver uma evolução já no duelo contra o Vitória, na quarta-feira, fora de casa, o Peixe ficará sem perspectivas de vencer em breve.

- Não adianta ficar procurando problemas, temos que procurar melhorar. E tem como melhorar - completou.

O Santos folga no domingo e se reapresenta na segunda-feira à tarde. Após três vitórias seguidas, o empate deixou o Peixe com 13 pontos na tabela.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos