Róger Guedes joga todas com Cuca e começa a ressurgir no Palmeiras

  • JALES VALQUER/ESTADÃO CONTEÚDO

Apenas quatro jogadores foram utilizados nas dez partidas desta nova passagem de Cuca pelo Palmeiras: Fernando Prass, Tchê Tchê e Willian, habituais titulares do time, e Róger Guedes, que está aproveitando a confiança dada pelo chefe para ressurgir no clube. Ele deve ser um dos 11 escalados na partida contra o Bahia, às 16h deste domingo, na Fonte Nova.

Róger foi titular em sete dos dez jogos com Cuca, inclusive nos últimos cinco - nas outras três partidas ele começou no banco e entrou. Na vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense, fez um gol e deu uma assistência. Contra o Santos, embora tenha cochilado na marcação no lance do gol de Kayke, foi a melhor opção ofensiva da equipe ao lado de Guerra.

Quem convive com o camisa 23 credita esta evolução ao tratamento dado por Cuca, que o faz se sentir importante no grupo. Já havia sido assim no ano passado, quando o jovem chegou do Criciúma por indicação do técnico e logo virou titular.

Antes, os pares de Guedes diziam que a má fase do jogador estava ligada a episódios ruins fora de campo. Em abril, ele bateu boca com Eduardo Baptista e foi retirado de uma concentração, sofreu um pesado trote dos companheiros na Academia de Futebol e foi chamado de "moleque" por Felipe Melo em um treino no Uruguai. Tudo isso o deixou "sem clima" e o fez pensar em deixar o clube já nesta janela, algo que ainda tem chances de acontecer.

Curiosamente, Guedes já tem mais gols em 2017, ano em que tem convivido com mais críticas, do que em 2016. Já são cinco bolas na rede em 28 jogos nesta temporada contra quatro em 34 partidas no ano passado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos