'Lucão estava de cabeça quente. Por mim, fica no São Paulo', diz Marcinho

Criticado pela torcida e pela diretoria por ter dito que deixará o São Paulo depois das falhas contra o Atlético-MG, o zagueiro Lucão encontrou apoio no vestiário tricolor. O atacante Marcinho defendeu o companheiro e disse que ele estava de cabeça quente na hora da declaração, e que não deve ser "crucificado" por eventuais erros que cometer.

- Foi uma coisa de momento, de cabeça quente depois do jogo.É uma coisa que não posso falar porque quem vai discutir isso é a torcida, que às vezes pode pegar no pé, ou a diretoria falar com ele. Mas, por mim, ele fica (no São Paulo) e a gente continua trabalhando, mesmo porque ele sempre nos ajudou. Não é por erro ou outro que temos que crucificar - disse o jogador na coletiva desta segunda-feira, no CT da Barra Funda.

A diretoria pensa diferente. Incomodados com a fala de Lucão e com a repercussão negativa, os dirigentes decidiram barrar o zagueiro do jogo contra o Atlético-PR, marcado para quarta, na Arena da Baixada. Lucão não vai viajar com o elenco para Curitiba, e a diretoria vai pensar se o jogador ainda tem condições de vestir a camisa tricolor.

- É uma situação que poderia acontecer com qualquer um, sair do jogo de cabeça quente, às vezes fala algumas coisas de momento. Acho que a gente vai conversar e já passou essas coisas. Não é assunto que tem que ficar falando sobre - completou Marcinho.

Em busca da primeira vitória da história contra o Furacão na Arena, o São Paulo volta a treinar na tarde de terça, e em seguida viaja para o Paraná. Até agora, o Tricolor só somou um ponto como visitante no Brasileirão.

Veja as principais respostas de Marcinho:

O clima ruim atrapalha o dia a dia do São Paulo?

"Quando perde um jogo e dois dias depois já tem outro, não dá pra pensar em críticas ou deixar o clima ficar ruim. Tem que descansar porque já tem jogo na quarta, tem que pensar em ganhar. Deixar um pouco de lado e sempre buscar a vitória no próximo jogo. Ruim quando tem semana cheia de trabalho vindo de derrota, o que não é o caso, tem jogos na sequência."

O que desequilibra o São Paulo?

"A gente tem que caprichar um pouquinho na frente e atrás. Antes do jogo com o Corinthians, a gente só tinha tomado dois gols e feito bastante. Encontrar equilíbrio entre ataque e defesa. Com elenco que a gente tem, qualidade de todo mundo, a gente pode, sim, brigar lá em cima."

Tricolor espera quebrar o tabu na Arena da Baixada?

"Por peso a mais, falar que nunca ganhou, não vem ao caso. A gente tem que jogar como a gente vem jogando, jogar jogos para ganhar. Claro que sempre evoluir, então espero que a gente possa fazer bom jogo lá e trazer vitória."

Janela de transferências pode prejudicar o elenco?

"Quando algum dos times do Brasileiro perder um ou dois jogadores importantes é difícil. Pode acontecer aqui também, a gente e todos os times têm que estar preparados pra isso e ter sempre uma peça de reposição. Às vezes pode mudar, ou também não, porque saem e chegam jogadores. Isso a gente vai ver com o tempo durante o ano."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos