Protesto dá resultado, e Corinthians vende versão feminina de camisa dois

Apesar da Nike ter apontado "tendências de mercado" para não fabricar a versão feminina do novo uniforme dois do Corinthians, listrado em preto e branco, um protesto organizado via redes sociais deu resultado. Nesta semana, a loja Poderoso Timão da Arena Corinthians iniciou as vendas, a R$ 249,90, das novas camisas. O uniforme estreou no primeiro jogo das finais do Paulistão, contra a Ponte Preta, e fez muito sucesso entre os torcedores por conta do design.

Logo após o lançamento dos novos modelos, em abril, as torcedoras corintianas foram informadas de que não haveria produção do modelo por falta de demanda. A decisão resultou em duas campanhas realizadas pela internet, "#RespeitaAsTorcedorasNike" e "#RespeitaAsTorcedorasCorinthians". Os protestos encaminhados à fornecedora de material esportivo e à ouvidoria do Timão surtiram efeito, mas por enquanto a comercialização ocorre apenas na loja oficial do estádio corintiano.

"Foram mais de 10 mil assinaturas, centenas de posts nas redes sociais, comentários em perfis oficiais, marcações e reclamações com um só pedido: Respeita as torcedoras, Nike. Nós, que somos metade da torcida do clube. Nós, que somos metade da torcida do clube. Nós, que somos frequentemente esquecidas em promoções, frequentemente questionadas em ações. Nos unimos e mostramos a força que tem a mulher corinthiana, presente em todos os momentos históricos do clube. Nós, que não somos há muito tempo meras coadjuvantes", publicou a página "Movimento Toda Poderosa Corinthiana" no Facebook.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos