Grupo de sócios deve entrar com representação contra Bandeira de Mello

  • Staff Images/Flamengo

Um grupo de sócios do Flamengo deve entrar com uma representação contra o presidente Eduardo Bandeira de Mello no Conselho Deliberativo do Flamengo. Estes associados reprovaram o gesto de "banana" do mandatário na partida contra o Avaí, no dia 11 de junho, no Estádio da Ressacada, pelo Brasileiro. Eles argumentam que a postura de Bandeira denegriu a imagem do clube.

O documento da representação já está pronto, porém ainda não foi enviado ao Conselho Deliberativo do Flamengo. Os sócios reforçam que o fato não foi um "evento isolado e representa reincidência corriqueira".

Em sua defesa, o presidente Bandeira de Mello disse que o gesto foi direcionado a um rubro-negro e não ao grupo de torcedores que estava no estádio. Ele pediu desculpas pela "banana".

"Eu sou, antes de tudo, torcedor do Flamengo e, em 2019, vou voltar para a arquibancada. Jamais daria uma banana para a torcida. Um torcedor estava portando uma faixa chamando o Caetano de 171, aí eu fiz um sinal negativo para ele. Ele me ofendeu, e aí eu, realmente, tive uma reação que não deveria, devia evitar. Às vezes, o sangue sobe. A torcida continuou me tratando bem, imagino que ninguém, além daquela pessoa, tenha se sentido ofendido. Se alguém ficou ofendido, ou não tenha gostado, peço minhas sinceras desculpas. A minha origem de arquibancada deve me fazer pisar na bola desse jeito", disse o mandatário em entrevista coletiva no dia seguinte ao ocorrido.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos