Roger brilha, Botafogo vence o Vasco e quebra jejum de quase quatro anos

Noite de Roger e de fim de jejum. O camisa 9 do Botafogo marcou dois gols, Victor Luís fez mais um e Caio Monteiro descontou. O Glorioso aplicou 3 a 1 no Vasco, no Estádio Nilton Santos, na noite desta quarta-feira, e encerrou período de quase quatro anos sem vencer o rival. Assim, o time da Estrela Solitária subiu para quinto no Campeonato Brasileiro. O Cruz-Maltino caiu para nono.

Os times começaram sem muita intensidade, mas nem precisou de tanta rapidez para a equipe da casa abrir o placar. Foi aos cinco minutos que Bruno Silva cortou Henrique e cruzou de esquerda. Roger, de cabeça, não perdoou.

Pelo mesmo lado direito, Arnaldo insistiu por duas vezes seguidas, mas parou na zaga. O time de Milton Mendes demorou para conseguiu se encontrar. Aos 18, Douglas arriscou de longe, mas a bola foi para fora.

Aos 30, Mateus Vital cruzou da esquerda, Jean e Roger dividiram de cabeça e a bola passou rente à trave esquerda do goleiro alvinegro. Luis Fabiano não conseguiu dar direção a um cabeceio aos 46. Leandro Vuaden havia indicado três minutos de acréscimo, só que foi aos 49 que Victor Luís chutou forte, de longe, para ampliar o placar: 2 a 0.

O segundo tempo começou mais animado: aos oito minutos, Luis Fabiano tocou para Gilberto e o lateral chutou no travessão. Dois minutos depois, João Paulo fez a bola passar raspando a outra baliza.

Mas a noite de Roger estava iluminada. A chuva começava a cair, aos 15 minutos, quando Bruno Silva dividiu de cabeça e a bola sobrou para a finalização do centroavante: 3 a 0.

Aos 26 minutos, Nenê cobrou escanteio e, após o desvio de Breno, Douglas testou sozinho. A bola, contudo, foi para fora. Quatro minutos depois, agora com a bola rolando, Caio Monteiro cruzou para Paulo Victor. Novamente o cabeceio não teve direção.

O Vasco não conseguia se organizar na criação, enquanto a opção do time da casa era, claramente, esperar os contra-ataques. Dudu Cearense e Breno chegaram a discutir de maneira mais áspera, mas nada que não seja comum em clássicos.

Aos 39, Luis Fabiano dividiu com Igor Rabello no corpo, o zagueiro botafoguense ficou no chão (a torcida reclamou de falta) e o camisa 9 cruz-maltino tocou para Caio Monteiro mandar para o gol. E fim de jogo.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 3 X 1 VASCO

Estádio: Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data/hora: 21/6/2017 - 21 horas

Árbitro: Leandro Vuaden (RS)

Auxiliares: Jorge Bernardi (RS) e Mauricio Penna (RS)

Renda/público: R$ 363.610,00 / 13.287 pagantes.

Cartões amarelos: Carli, Victor Luís, João Paulo, Dudu Cearense e Roger.

GOLS: Roger, aos 5'/1ºT e aos 15'/2ºT, Victor Luís, aos 49'/1ºT e Caio Monteiro, aos 39'/2ºT

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Carli, Igor Rabello e Victor Luís; Rodrigo Lindoso (Montillo, 19'/2ºT), Bruno Silva (Guilherme, 31'/2ºT), Matheus Fernandes (Dudu Cearense, 27'/2ºT) e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Roger - Técnico: Jair Ventura.

VASCO: Martin Silva, Gilberto, Paulão, Breno e Henrique (Madson, 13'/2ºT); Douglas e Jean; Yago Pikachu (Paulo Vitor, Intervalo), Mateus Vital (Caio Monteiro, 28'/2ºT) e Nenê; Luis Fabiano - Técnico: Milton Mendes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos