"Centrado e sem mudar quase nada": Carille completa 6 meses no Corinthians

  • Ronny Santos/Folhapress

Dia 22 de dezembro de 2016. O técnico Fábio Carille não cansa de repetir em suas entrevistas a data em que foi efetivado no Corinthians. Nesta quinta-feira, 22 de junho de 2017, ele completa seis meses no comando da equipe e fará seu 38º jogo, diante do Bahia, às 19h30, na Arena, pela nona rodada do Brasileirão.

Neste semestre, o Corinthians já conquistou o Paulistão e está na liderança do Brasileirão. Nos 37 jogos de Carille, foram 22 vitórias, 13 empates e apenas duas derrotas, com 71% de aproveitamento. O ponto negativo até agora foi a eliminação para o Internacional na quarta fase da Copa do Brasil

Carille estava longe de ser unanimidade quando foi efetivado no Timão. Após recusas de outros técnicos e falta de opção no mercado, a diretoria resolveu apostar no então auxiliar, que já havia comandado a equipe interinamente em dez partidas (duas em 2010, com uma vitórias e um empate, e as outras oito em 2016, com quatro vitórias, um empate e três derrotas).

O próprio técnico diz que "é o mesmo" após esses seis meses. A opinião também é compartilhada pelo preparador de goleiros Mauri Lima, que já estava no clube quando Carille chegou para ser auxiliar, em 2009.

"Não mudou quase nada, só a postura que é diferente, porque hoje ele comanda. O que é nítido hoje é que os atletas o veem de uma forma diferente, a experiência vai trazendo essa condição. Ele é um grande profissional, competente e inteligente, é para grandes times e grandes conquistas", elogia Mauri Lima.

"Ele é muito centrado, procura dar satisfação, colocar as coisas da melhor maneira possível para o grupo, que todos têm de estar preparados. Não é fácil deixar um grupo todo satisfeito, só jogam 11. Ele aprendeu com todos os treinadores que passaram por aqui, não só com o Tite, mas o mais importante é que ele tem a filosofia própria de trabalho. Não adianta ser só uma cópia, tem de ter o seu pensamento. E ele está colocando em prática seu modo de trabalho e conseguindo resultados satisfatórios", completa o preparador de goleiros.

Mais experiente, Carille ganhou aumento salarial após a conquista do Paulistão e diz que se vê no clube daqui a alguns anos. Com apenas 43 anos, ele acredita que está em evolução no Corinthians.

"Sou o mesmo, pode ter certeza. Mas para vocês (jornalistas) já não sou o mesmo, agora sou um técnico de verdade. Desde dezembro já falei que seria treinador, não mais auxiliar. Agora que não volto mesmo. Mesmo se quiserem e me pagarem mais para isso (risos). Estou mais confiante, mais feliz, mais solto nas coletivas, mais solto nas preleções e reuniões, melhorando a cada dia", analisa Carille.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos