Roger: das críticas aos memes e ao título de 'Rei dos Clássicos'

Elogiado por Jair Ventura ainda no ano passado, Roger foi o primeiro contratado do Botafogo para 2017. Ele chegou para ser o titular na campanha da Copa Libertadores. Muita coisa aconteceu, Canales e Sassá deixaram o clube... e a responsabilidade sobre os ombros do camisa 9 aumentou. Assim como as cobranças. Elas vão sempre existir, mas, com gols, ele as supera.

A verdade é que as reclamações da torcida alvinegra sobre seu aspirante a artilheiro tinham boa dose de razão. O primeiro gol, por exemplo, foi só no quinto jogo, contra o Flamengo. Após sequência em lua de mel, o centroavante ficou dois meses, entre o fim de março e o fim de maio, sem balançar as redes. Mas desde então foram cinco nos últimos sete jogos.

E esse alto rendimento recente causou um rebuliço na torcida, especialmente nas redes sociais. A pouca mobilidade e a falta de refinamento em muitos lances já eram motivo de memes. Porém, a mesma internet vai lhe consagrando: mesmo contestado, ele está sendo inevitavelmente elogiado.

Roger agora é o "Rei dos Clássicos". Dois gols marcados contra o Vasco, dois contra o Fluminense e um contra o Flamengo. E ainda teve de bicicleta, pela Copa Libertadores. São 10 gols em 28 partidas oficiais nesta temporada. Média de 0,36 gol/jogo. Por minuto, a média aproximada é de 1/200.

No Campeonato Brasileiro, ele tem quatro gols marcados. Se comparado o aproveitamento por finalizações, que são 15 até agora, a média é de uma bola na rede a cada 3,75 chutes ou cabeceios. Henrique Dourado, artilheiro do Campeonato, tem nove gols em 26 finalizações: um a cada 2,8 tentativas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos